ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Prefeitura de Picos segue ações de castração gratuita de animais de rua

O encontro serviu para avaliação dos primeiros 15 dias de castrações de cães e cadelas de rua.

As leis no Brasil, acompanhando tendência nos países mais desenvolvidos sobre assuntos que envolvem a preservação ambiental e proteção animal, ganham força própria e estão cada vez mais rigorosa para evitar a destruição do meio ambiente e os maus tratos a animais.

Outra questão que se debate é a forma de diminuir, de maneira humanitária, a população de animais abandonados pelas ruas e, em Picos, essa questão vem sendo enfrentada pela Secretaria Municipal de Saúde desde o início da gestão do Secretário Aldo Gil de Medeiros, que recebe do prefeito Gil Paraibano, sinal verde neste assunto.

Como medidas mais eficazes para controlar o aumento da população de cães e cadelas nas ruas da cidade, desde os primeiros dias de agosto deste ano, foi implantada a ação de castração gratuita para animais de rua, executada pelo Centro de Zoonoses e acompanhada de perto pela APAPI – Amigos Protetores dos Animais e Picos, ONG que luta pelos animais desde 2015, reconhecida pela Câmara de Vereadores como entidade de utilidade pública.

Secretário de Saúde, Aldo Gil – Foto: CCOM

“Nós somos sensíveis à situação desses animais, que estão pelas ruas em reprodução desenfreada, o que aumenta todos os dias o número de animais que sofrem por não terem um lar que possa abrigá-los e alimentá-los evitando que fiquem abandonados e tragam perigo para si mesmos e para as pessoas. Por isso resolvemos tomar uma atitude e iniciar essa ação de castração e, ao mesmo tempo, incentivar a adoção responsável” explicou o Secretário Aldo Gil.

Para dialogar de perto com a APAPI, o Secretário de Saúde convidou a presidente Sanya Elayne para discutirem o andamento da castração gratuita. O encontro aconteceu na sede da Secretaria de Saúde, logo após uma visita do Secretário ao Centro de Zoonoses.

Sânya Elayne, Presidente da APAPI. (Foto: Isael Pereira)

Para Sanya Elayne é um momento de muito trabalho e também de muita alegria:

“Desde a fundação da nossa ONG estamos nesta luta com resgates e campanhas de adoção. Mas isso apenas não resolve o problema desses animais abandonados nas ruas, porque eles se multiplicam muito mais rápido do que o sucesso dos nossos esforços em procurar um lar definitivo. Essa ação de castração gratuita é uma bandeira de luta da APAPI desde o início e, então, 6 anos após nossa fundação, chegou o momento que tanto esperamos. Claro que não resolve a questão da noite pro dia. Mas o simples fato de termos um Secretário de Saúde que se importa com esses animais e que deu realmente inicio às castrações, além de estar apresentando outras ideias que irão somar à nossa causa,  já nos deixa imensamente gratos e felizes. Estamos dando todo o suporte com o pós-operatório, acompanhamento dos animais castrados no Centro de Zoonoses, com a intermediação de adoções e tudo o que for necessário para que esse projeto, pela sua importância, siga adiante” disse Sanya Elayne.

Secretário Aldo Gil, Diretor Administrativo Edivan Sousa, Presidente da APAPI, Sanya Elayne e representantes da ONG
Foto – Fátima Miranda

Durante a reunião, que contou ainda com o Diretor Administrativo Edivan Sousa, e outros membros da APAPI, foram debatidas outras providências, como a atual reforma do Centro de Zoonoses com a construção de um canil com mais espaço e alimentação e medicação adequadas para os animais abrigados no local durante o pós-operatório.

Foto: Fátima Miranda

“A reunião foi muito produtiva e o diálogo é sempre o melhor caminho para resolvermos questões que afetam a todos, como, por exemplo, o tratamento adequado à situação de tantos animais pelas ruas. Estamos fazendo a nossa parte enquanto gestor público e a ajuda da APAPI tem sido essencial para o sucesso desta ação de castração que trará resultados a médio prazo, tanto pela esterilização cirúrgica, quanto pela adoção desses animais castrados que, de outra forma, são rejeitados pelas pessoas preocupadas com a rapidez da reprodução deles” finalizou o Secretário.

O Centro de Zoonoses passa por reforma para poder acolher de forma mais segura os animais castrados, que não devem ficar em contato com outros animais recolhidos pelo CZ, doentes e necessitando de tratamento.

Além das que já existem, e em local mais distante, serão construídas outras sete baias e a alimentação e cuidados veterinários estarão sendo reforçados.

Ccom PMP

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade