ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Produção de tijolos movimenta economia da macrorregião de Picos

A região de Picos é nos dias atuais um pujante celeiro produtor de cerâmica vermelha e/ou olaria, o popular “tijolo de bloco” utilizado na construção civil. Uma atividade que tem movimentado a economia, gerando emprego para dezenas de famílias que se dedicam à prática.

O tijolo fabricado a partir do barro é o material responsável por construir sonhos, o da casa própria, edificação da tão sonhada empresa, entre outras finalidades. Daí a necessidade de produção em larga escala para atender a grande demanda.

O tijolo fabricado a partir do barro é o material responsável por construir sonhos, o da casa própria
O tijolo fabricado a partir do barro é o material responsável por construir sonhos, o da casa própria

 

 

A reportagem visitou uma empresa de cerâmica, a Cerâmica Só Barro, localizada na zona rural do município de Sussuapara, distante 13 quilômetros de Picos. A empresa que existe há 09 anos no mercado, gerando cerca de 40 empregos diretos e outros tantos indiretos, é uma referência no setor, especialmente pela linha de produção mecanizada, atendendo aos padrões ambientais.

Mensalmente são produzidos 700 milheiros de tijolos destinados à construção civil.
Mensalmente são produzidos 700 milheiros de tijolos destinados à construção civil.

O auxiliar administrativo da Cerâmica Só Barro, Valdison Costa Martins, explicou que mensalmente são produzidos 700 milheiros de tijolos destinados à construção civil. Segundo ele, com a produção 100% mecanizada é possível elevar a quantidade de tijolos produzida em curto espaço de tempo, estimado em 36 horas. Antes, utilizando-se de produção artesanal, o tempo de fabricação da cerâmica era superior.

“Tudo começa na jazida de barro, onde a matéria-prima é colocada em um reservatório chamado de caixão alimentador. Em seguida, o barro é transportado para o laminador, onde o material é refinado e depois direcionado para a maromba que ganha a forma de tijolo. O tijolo vai para o secador por cerca de 8 horas e depois vai para enfornação. Hoje a nossa produção é totalmente mecanizada o que facilita a agilidade na produção e entrega final do produto, garantindo ainda mais a qualidade”, disse o auxiliar.

Valdison Martins, auxiliar administrativo
Valdison Martins, auxiliar administrativo

Além da produção em alta escala outro fator chama atenção na Cerâmica Só Barro – o cumprimento das normas ambientais. A madeira utilizada na fabricação da cerâmica é proveniente de reservas legalizadas com plano de manejo.

“Temos um plano de manejo com uma área florestal extensa e toda legalizada na Secretaria de Meio Ambiente e IBAMA. Temos esta preocupação de não degradar o meio ambiente”, acrescentou Valdison Martins.

O auxiliar administrativo destacou que em meio à larga produção falta investimento do Governo do Estado para desenvolver o setor. Empresas de outros estados, como Ceará e Pernambuco fornecem cerâmica no Piauí pagando impostos inferiores se comparado às cerâmicas piauienses.

A produção de tijolos da Cerâmica Só Barro é 20% consumida na cidade de Picos. Os outros 80% é destinado a outros municípios da região.

Fonte: Folha Atual

LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também