ad16
Aroeira do ItaimDestaquesGeral

Professores da rede municipal de Aroeiras do Itaim deflagram greve por tempo indeterminado

Movimento grevista dos professores de Aroeiras do Itaim

Os professores da rede municipal de ensino da cidade de Aroeiras do Itaim decidiram na última quarta-feira (12) deflagrar greve por tempo indeterminado em todos os colégios do munícipio que conta com 15 professores. A classe está com quase dois meses sem receber seu salário e reivindica do poder municipal o recebimento dos salários atrasados.

“Deflagramos a greve, porque estamos com os nossos salários atrasados, agora dia 30 de setembro vai fazer dois meses que não recebemos e funcionários de apoio das escolas, como merendeira, vigia e secretários, estão também sem receber e os vigias vão fazer três meses sem receber salário, então decidimos entrar em greve”, explica professor José Francisco, líder no comando da greve.

Além do recebimento dos salários, que estão atrasados à quase dois meses, a classe reivindica também a merenda escolar, que sempre falta e a estrutura nas escolas, que estão precárias.

Os professores procuraram o poder público da cidade para negociarem sobre os salários atrasados a fim de não aderirem à greve, porém o prefeito Gilmar Francisco de Deus (PTB) e a secretária de Educação Célia Barbosa Sousa de Deus não se pronunciaram sobre o movimento, assim a classe deflagrou a greve que  já se estende a 16 dias deixando vários alunos da rede municipal sem aula no município.

A  classe garante permanecer em greve até quando os seus salários atrasados forem pagos. “Somos país de família, não podemos trabalhar sem receber o nosso salário, até para irmos trabalhar lá temos que colocar combustível no transporte”, diz.

O professor frisa ainda que o movimento grevista não tem nenhum envolvimento politico. “Nós não estamos de lado de político A ou B, não é nenhuma questão politica é uma questão de nossos direitos, porque somos concursados e queremos somente receber o nosso salário. A maioria vota em Picos, apenas dois votam lá e queremos apenas o bem de nossos alunos e da cidade”, frisa.

Sobre as estratégicas que os professores estão usando para chamar atenção da população e das autoridades de Aroeiras, José Francisco relata que não estão realizando nenhuma manifestação, por estar em um momento politico, porém a classe está se manifestando através dos meios de comunicação. “Fomos a duas rádios de Aroeiras do Itaim, expressamos as nossas reinvindicações e falamos os motivos que a classe deflagrou a greve”, concluiu.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade