ad16
Geral

Professores da Uespi podem boicotar início do período letivo

UESPI- Picos
Foto: Reprodução

Em campanha salarial desde maio, os professores da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) podem não iniciar o período letivo, marcado para começar no dia 13 de agosto. A categoria luta por reajuste salarial e melhores condições de trabalho.

“Se não houver negociação, o semestre letivo não começa”, avisa a presidente da Associação dos Docentes (Adcesp), professora Lina Santana. A posição não é intransigente. De acordo com a representante, dois meses após a deflagração do movimento, o Governo do Estado ainda não oficializou nenhuma proposta.

O indicativo de greve foi aprovado em maio, quando os professores suspenderam a paralisação para negociar com representantes do Executivo estadual. O Estado ventilou uma proposta que equipara os vencimentos dos docentes da Uespi com os da Universidade Estadual do Ceará. Entretanto, o plano sequer foi formalizado.

“Nós aceitamos a ideia e enviamos um documento com nosso entendimento, aprovando a ‘proposta do Ceará’. Pedimos que o governo fizesse o mesmo, mas não recebemos qualquer retorno”, afirma Lina Santana. Em comunicado enviado ao portalODIA.com, a Adcesp caracteriza como “total descompromisso e falta de respeito” a postura do Governo do Estado. “Por diversas vezes fomos obrigados a ficar durante horas esperando no Palácio de Karnak a boa vontade do governador em nos atender; outras tantas vezes fomos informados por representantes do governo – em cima da hora – que a reunião marcada havia sido cancelada, sem nenhuma justificativa”, relata o texto.

A greve dos professores da Uespi será discutida em uma assembleia geral marcada para a próxima sexta-feira, 03. A reunião acontecerá no campus Poeta Torquato Neto, zona Norte de Teresina.

Os professores da Uespi reivindicam:

– Respeito e cumprimento à data base da categoria;

– Reajuste salarial digno, como calculado pelo DIEESE;

– Reforma imediata nas instalações físicas da Universidade;

– Construção de R.U e moradias Universitárias em todos os campi da UESPI;

– Contratação imediata de todos os aprovados no concurso público.

Por: Rômulo Maia

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade