ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Prova de Vida 2022 começou; servidores poderão fazer de forma virtual

A realização de prova de vida está prevista na Lei estadual nº 7.311/2019, aprovada no bojo da reforma previdenciária de 2019, e visa evitar fraudes aos cofres da Previdência.

O Governo do Estado do Piauí, por meio da Fundação Piauí Previdência (PiauíPrev), que administra o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) dos servidores públicos estaduais, já começou o Programa Prova de Vida 2022, que convocará servidores inativos, militares da reserva e pensionistas a realizar a prova de vida digital. A realização de prova de vida está prevista na Lei estadual nº 7.311/2019, aprovada no bojo da reforma previdenciária de 2019, e visa evitar fraudes aos cofres da Previdência.

Assim como acontece com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em nível nacional, no Piauí, a prova de vida é um procedimento anual e obrigatório. É por meio dela que o Estado sabe se o inativo ou pensionista está vivo, já que estes beneficiários, justamente por não estarem em atividade, não possuem contato rotineiro com a Secretaria da Administração Estadual, órgão responsável pela gestão dos servidores ativos.

A Prova de Vida será realizada de forma não presencial, por meio digital, devendo o beneficiário encaminhar imagem do seu documento de identidade oficial e autorretrato por meio da plataforma fornecida pela PiauíPrev, no aplicativo “MEU RPPS”.

Os aposentados e pensionistas que por razões de saúde se encontrem impossibilitados de utilizar o meio digital, deverão enviar documentação comprobatória através do e-mail [email protected], podendo ser apresentada por representante legal ou procurador com poderes para a prática do ato. O cronograma será de acordo com a data de aniversário do servidor público.

Esse ano de 2022, o prazo para a regularização será pelo mês de aniversário e é realizado de forma totalmente digital, pelo mesmo aplicativo, não precisa ir presencialmente aqui na PiauíPrev”, disse a Diretora da Unidade de Previdência, Nayana Cavalcante.

A não realização da Prova de Vida no prazo estabelecido implicará na suspensão e bloqueio dos proventos de aposentadoria ou pensão.

Fonte: Oitomeia com informações da assessoria

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade