ad16
DestaquesGeral

Quase metade dos veículos das cidades do Piauí está irregular

[ad#336×280]Para cada dez carros que circulam em Teresina, quatro estão com problemas em sua documentação, circulando sem licença ou com taxas atrasadas, isto é o que aponta um levantamento feito pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Segundo o diretor do órgão José Vasconcelos, uma das prioridades é fazer uma campanha junto aos condutores para que regularizem esta situação e aumentar as blitzes. “Temos que fiscalizar muito através de blitz para que possamos aos poucos conseguir regularizar parte da frota”, declara.

No depósito do órgão, onde ficam os veículos apreendidos, são cerca de 1.700 motos e 500 carros, todos retirados de circulação. Pelos cálculos do Detran o montante da dívida chega a R$ 130 milhões em taxas, por conta dos veículos irregulares. “Isso é um absurdo, porque alguém está pagando no lugar dessas pessoas que andam irregularmente, pois o trânsito, as ruas e os salários dos servidores têm que serem mantidos e algumas pessoas ainda insistem em andarem erradas”, afirma Vasconcelos.

Pátio do Detran em Picos
Pátio do Detran em Picos

O Detran do Piauí cobra uma das taxas mais altas do Nordeste o valor do primeiro emplacamento de um carro no estado custa R$ 165,00, em Pernambuco R$113,00 e em no Maranhão R$ 94,00. Somando tudo, com taxas e impostos o emplacamento de um carro popular no Piauí sai pelo valor de R$ 1.100,00, podendo chegar até R$ 6 mil se o carro for de luxo.

Nos últimos anos a motocicleta se tornou o transporte mais usado pelos piauienses, mas na hora de emplacar, o proprietário pode desembolsar R$ 800,00 na mais popular. Com informações do G1 – Piauí

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade