ad16
CidadeDestaques

Conselho Tutelar de Picos elege novo presidente

Equipe do Conselho Tutelar
Evangelina Joana Maria da Cruz (Vanja), Francilda dos Santos Araújo, Josimar Lima da Silva (Dunga), Maria do Amparo Bezerra (Nina), Valtânia Maria de Moura

Eleitos no último dia 15 de janeiro, os novos conselheiros tutelares de Picos já estabeleceram uma rotina para desenvolver as ações do órgão. A equipe formada por cinco pessoas foi empossada na noite desta terça-feira (25), com diplomação dos conselheiros pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). Eles permanecerão no cargo até 2015.

Em votação interna para escolha do novo presidente, vice-presidente e secretária, realizada nesta manhã, Josimar Lima da Silva, o Dunga, foi eleito para ficar à frente do órgão com mandato de doze meses. Dunga explica que a maior dificuldade encontrada pelo Conselho Tutelar foi momentaneamente sanada na gestão anterior: a locação de um espaço com capacidade para atender de forma adequada as necessidades da equipe.

“Temos que nos agarrar à causa da criança e do adolescente. É um trabalho árduo que merece toda dedicação por parte dos conselheiros”, disse. O presidente afirmou que vai lutar para conseguir uma Casa Abrigo que possa atender as famílias que procurarem o Conselho.

Assim como Dunga, a vice-presidente Francilda dos Santos Araújo também esteve na última equipe do Conselho Tutelar de Picos, junto com Evangelina Moura da Cruz, eles foram reeleitos. Em sua experiência como conselheira, ela afirma que as drogas e a prostituição são os maiores riscos para os adolescentes do município. Quando se trata de crianças, os abusos sexuais e maus tratos são as maiores causas de intervenção dos conselheiros.

Acadêmica de Serviço Social, Maria do Amparo Bezerra, a Nina, lembra que a opção por fazer parte do Conselho veio da afinidade com questões sociais. “Nós temos aqui um entroncamento rodoviário com um fluxo contínuo de pessoas muito grande, tornando a nossa sociedade vulnerável à pedofilia, prostituição infanto-juvenil e também às drogas”, diz ela. “Vamos trabalhar com compromisso e ética, isso é fundamental”, complementa.

Além dos cinco conselheiros, cinco suplementes foram escolhidos na última eleição para o órgão, que conta ainda com os serviços de um motorista.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade