ad16
GeralTodas as Notícias

Saúde de Picos promove capacitação para profissionais da área do combate à hanseníase

“A ideia é que todos os médicos que trabalhem em Postos de Saúde no Piauí sejam capazes de reconhecer a hanseníase e tratá-la.’’, alerta a Dra. Maria Kátia.

A Prefeitura de Picos, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde com parceria da Coordenação do Pronto Atendimento Médico (PAM), realizou na manhã desta terça-feira (15/03), uma palestra que objetivou o aprimoramento das atividades clínicas e hospitalares na prevenção, diagnóstico e tratamento da hanseníase.

Coordenado por Gilberto Valentim, o projeto almeja o diagnóstico e o tratamento da hanseníase, estando a buscar, juntamente à Secretaria Estadual da Saúde, a capacitação dos principais municípios do Piauí e estarão durante todo o dia no Auditório do Premem com a parte teórica.

No dia seguinte, conforme afirma o doutor, estarão a iniciar as práticas no Posto de Saúde Belinha Nunes e, por fim, na quinta e sexta-feira, estarão na Unidade de Saúde, no bairro Morada do Sol.

“Os agentes de saúde já estão em campo fazendo a seleção dos pacientes, fazendo a triagem para a gente fazer a avaliação, o diagnóstico e a suspeição dos casos’’, afirma Valentim.

Coordenador Administrativo do PAM, Gilberto Valentim (Foto: Daniel Holanda)

A infecção endêmica no país é contraída pelo contato com a bactéria Mycobacterium leprae, através de uma pessoa com várias lesões que não se tratou, o que leva o Brasil a amargar o segundo lugar no ranking de países mais atingidos pela enfermidade, estando atrás tão somente da Índia, conforme afirma a dermatologista Dra. Maria Kátia Gomes, assessora do Governo do Estado do Piauí, em nome do Ministério da Saúde e responsável pela ministração da palestra capacitacional.

“A política do Ministério e da Organização Mundial da Saúde é colocar o diagnóstico e o tratamento mais perto da casa do paciente. A rede que temos de capacitar para reconhecer o que é hanseníase como tratar é o Posto de Saúde”, afirma a chefe do Departamento de Medicina em Atenção Primária à Saúde (DMAPS).

Dermatologista, Dra. Maria Kátia (Foto: Daniel Holanda)

A dermatologista ainda menciona que, a cada cem pessoas que entraram em contato com o bacilo, dez adoecem, mas, apesar da infecção, a doença é totalmente curável.

O evento contou com a participação de profissionais da Saúde atuantes na área, como a enfermeira Ionara Holanda, que afirma ser necessária a permanente atualização dos profissionais de saúde em relação às doenças, tratamentos e prevenção. “A iniciativa da capacitação é fundamental’’, denota a Mestra em Ciências e Saúde.

A doutora Maria Kátia avisa: “Se você, na sua casa, observar na sua pele caroços, manchas dormentes, dormência nas mãos e nos pés, perda do cabelo do rabo de sobrancelha, orelha mais gordinha, dificuldades para respirar, procure a Unidade de Saúde mais perto da sua casa. A ideia é que todos os médicos que trabalhem em Postos de Saúde no Piauí sejam capazes de reconhecer a hanseníase e tratá-la.’’, alerta a Dra. Maria Kátia.

Enfermeira, Ionara Holanda (Foto: Daniel Holanda)
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.