CidadeEducação

Servidores da Educação em Picos receberão salário de dezembro/2012 em parcelas

[ad#336×280]Depois de uma reunião que durou cerca de duas horas e meia, a Secretaria Municipal da Educação e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Picos (Sindserm) chegaram a um acordo em relação ao pagamento do mês de dezembro de 2012 e a segunda parcela do 13º salário que não foram efetuados pela gestão anterior.

Ao final do encontro ficou acertado que o pagamento dos servidores da educação referente ao mês de dezembro de 2012 será efetuado em quatro parcelas iguais, começando em março e sendo concluído em junho deste ano.

Reunião foi bastante tensa e demorou mais de duas horas. Foto: Jornal de Picos
Reunião foi bastante tensa e demorou mais de duas horas. Foto: Jornal de Picos

Quanto à segunda parcela do 13º salário do ano passado, o pagamento será efetuado em uma única parcela a ser creditada nas contas bancárias dos servidores na próxima segunda-feira, 21 de janeiro.

O salário referente ao mês de janeiro de 2013 também está garantido dentro do prazo legal, ou seja, até o quinto dia útil de fevereiro e já com o valor do novo piso nacional da Educação.

Reunião tensa
A reunião foi realizada na última quinta-feira, 17 de janeiro, na sede da secretaria municipal da Educação, com início às 16h30 e término às 19h. Participaram das discussões a presidente do Sindserm Edna Moura, que estava acompanhada dos diretores da entidade Francisco Casimiro de Sousa e Nathércio Santos e do professor Manoel Gomes.

Como representantes da gestão participaram do encontro o secretário municipal da Educação e vice-prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT); coordenadora geral, Adnaid Rufino; coordenador Financeiro, Geraldo Lélis e o coordenador jurídico, Wíkara.

Segundo a presidente do Sindserm Edna Moura, a reunião teve momentos bastante tensos, com tomadas de decisões difíceis, porém, o sindicato manteve a sua postura de independência. Garantiu o pagamento dos servidores, não permitindo que essa decisão fosse protelada para uma reunião futura.

“Nós do sindicato queríamos sair da reunião com a garantia do pagamento dos salários atrasados dos servidores e, após longo debate, foi fechado um acordo” – lembrou Edna Moura. Ela acrescentou que, apesar do parcelamento do mês de dezembro em quatro vezes, o resultado foi positivo.

Para a sindicalista, o servidor pode até entender a dimensão das dívidas que a prefeitura de Picos tem, mas, ele precisa desse dinheiro para pagar suas contas e honrar os compromissos. “A maioria dos servidores da Educação em Picos depende desse salário, não tem outra fonte de renda, por isso a nossa preocupação” – destaca Edna Moura. Com informações do Jornal de Picos

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também