ad16
DestaquesSaúdeTodas as Notícias

Sesapi diz que caso da Delta foi diagnosticado em piauiense que mora no Rio de Janeiro

A Sesapi está investigando uma suspeita de infecção pela variante Delta de um paciente, que veio a óbito, no último sábado (11), no Hospital Regional de Picos.

Atualizada às 9h50

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) informou na manhã desta terça-feira(14) que o caso do paciente o caso do paciente com infecção pela variante de Delta, confirmado por estudos da FioCruz, é de um piauiense que atualmente é morador do estado do Rio de Janeiro. De acordo com a pasta, o caso não foi notificado pelo Ministério da Saúde como sendo do Piauí. 

De acordo com a coordenadora de Epidemiologia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), Amélia Costa, a amostra foi coletada no estado do Rio de Janeiro e analisada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde o homem reside. “Ele não esteve no Piauí e não houve nenhuma amostra desse paciente enviada pelo Lacen-PI. Com isso, até o momento não há confirmação da variante Delta no estado do Piauí por meio de exame laboratorial ”, explica. 

A Sesapi está investigando uma suspeita de infecção pela variante Delta de um paciente, que veio a óbito, no último sábado (11), no Hospital Regional de Picos. O homem de 72 anos viajou para São Paulo no dia 12 de agosto e retornou a Picos, em um ônibus clandestino, no dia 24 do mesmo mês. A amostra será encaminhada esta semana para a FioCRuz em Recife, e levará pelo menos 45 dias para sair o resultado.

“Estamos esperando também os resultados de cem amostras, que tiveram alteração em sua carga viral e foram enviadas a mais ou menos um mês para a FioCruz do Rio de Janeiro, onde será feito o sequenciamento genético. Porém ainda não recebemos nenhuma confirmação por parte do laboratório de Delta no Piauí”, lembra Amélia Costa.

Matéria original 

Estudos da Fiocruz já apontam para a presença da variante Delta do novo coronavírus no estado do Piauí. A informação foi confirmada pelo professor doutor Emidio Matos, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), que explica que essa é a primeira vez que a Fiocruz coloca a variante como presente no Estado. 

Ainda segundo o professor, a informação ainda está sendo checada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), que vai confirmar se a amostra apresentada pela Fiocruz foi realmente coletada no Piauí. 

“Essa informação ainda está sendo checada pela Sesapi porque ainda não há a confirmação de onde é essa amostra, se ela foi enviada do Piauí. A gente também precisa considerar que pode ser de um paciente piauiense, mas que a amostra foi coletada em outro estado. Uma série de confirmações com cautelas precisam ser feitas”, destacou o professor. 

 Emidio Matos ainda ressalta que nos próximos meses a tendência é que a variante Delta se torne predominante em todo o Brasil. “Na verdade, há uma expectativa que ela se torne predominante no Brasil muito em breve, que ela cresça muito no mês de setembro. A gente precisa se manter vigilante, pela maior transmissibilidade dela”, alertou. 

Caso suspeito 

As autoridades de saúde do Piauí ainda não têm a confirmação de que o paciente de 72 anos que morreu no último sábado no Hospital Justino Luz, em Picos, estava com a variante Delta do novo coronavírus. O resultado das amostras coletadas ainda deve ser divulgado nas próximas semanas. 

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade