ad16
Geral

Sistema do Banco do Brasil sai do ar e interrompe as operações

O sistema de transmissão de dados do Banco do Brasil (BB) ficou indisponível nas agências da instituição bancária de todo o país das 11h às 14h de ontem. Os horários da queda do sistema variaram de cidade e Estados brasileiros. Em Teresina, até por volta das 13h30, o sistema ainda estava indisponível pra os usuários.

Quem precisou resolver qualquer questão no banco, teve que esperar a retomada dos serviços ou adiar a busca por atendimento para a próxima segunda-feira (8). Funcionários das agências se encarregaram de informar aos clientes que chegavam ao banco sobre a parada.

Agência do Banco do Brasil em Picos Foto: Maria Moura
Agência do Banco do Brasil em Picos Foto: Maria Moura

Com a queda do sistema foram suspensos os saques, depósitos de dinheiro em caixas eletrônicos, retirada de talão de cheques, pagamento de boletos, troca e compra de dólares, saques de dinheiro nos caixas convencionais e recebimento de dinheiro enviado por pessoas em outros Estados.

De acordo com a assessoria da Superintendência do BB no Piauí, a direção do banco ainda está averiguando o que realmente aconteceu, mas que foi sinalizado que o problema pode ter sido causado por falha no sistema das empresas de telefonia. A pane foi reparada pelo setor de tecnologia do órgão.

Por volta das 16h, já com o funcionamento do banco encerrado, a área dos caixas eletrônicos de autoatendimento da agência central do banco, localizada na rua Álvaro Mendes, estava cheia e as máquinas operando normalmente. Apenas dois caixas da agência permaneciam indisponíveis.

A reportagem do Jornal Diário do Povo passou ainda pelas agências do bairro Marquês, na zona Norte, e a da avenida Frei Serafim, também no Centro da cidade, e ambas estavam funcionando normalmente durante a tarde. A assessoria de imprensa nacional do banco ainda não se pronunciou a respeito do problema.

Márcio Vargas Silva informou que seu cunhado enfrentou problemas no início da tarde e acabou desistindo do atendimento. Ele retornou próximo ao fechamento e conseguiu resolver o que queria através do caixa eletrônico.

“Impressionante como a paralisação de um banco por algumas horas já bagunça a vida de muita gente. Eu, felizmente, não enfrentei maiores transtornos. Até me assustei quando cheguei à agência e encontrei todos os caixas com filas”, comentou.

PARALISAÇÃO – Outra paralisação nos serviços foi registrada em agências bancárias de Teresina, mas desta vez não foi provocada por problemas eletrônicos. Bancários que atuam nas agências da Caixa Econômica Federal, localizadas na Praça Rio Branco e na Rua Areolino de Abreu, ambas no Centro da cidade, pararam por de trabalhar por duas horas, das 10 às 11 horas da manhã, para marcar o Dia Nacional de Luta dos empregados da Caixa.

A paralisação teve como objetivo protestar contra a retirada de direitos, em favor da manutenção do banco 100% público e pela retomada das contratações.

Segundo Jair Pedro Ferreira, presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), o movimento aconteceu em todo o Brasil com muita força. Ele ressalta que apenas através de greves e paralisações a categoria obteve conquistas significativas. “Foi com mobilização que conseguimos, por exemplo, o recuo da Caixa quanto ao adicional de insalubridade dos avaliadores de penhor”, afirma Jair.

Diário do Povo

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também