ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
DestaquesTodas as Notícias

STTRAM anuncia mudanças nas ruas de Picos

A STTRAM – Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana – vem fazendo algumas mudanças no trânsito de Picos com o objetivo de otimizar e dar fluidez ao mesmo. Para isso o secretário da pasta, Edilberto Cirilo, deu início às mudanças. Recentemente a Rua São Francisco (próxima a Prefeitura) teve sua mão dupla altera para mão única.

Na última semana outra mudança: a Travessa Urbano Eulálio, mais conhecida como Travessa do Banco do Brasil, teve seu sentido modificado. Se antes a rua dava acesso à Praça Félix Pacheco para motoristas que vinham do quadro da feira, com a alteração o sentido foi invertido.

Edilberto Cirilo. Foto: Marta Soares

Segundo Edilberto, os guardas de trânsito estão orientando os condutores quanto à mudança e após esse período educativo multas serão aplicadas aos condutores que não obedecerem à mudança.

Outras quatro ruas devem passar por mudança também. São elas:

Rua Matias Olímpio – A rua será aberta no quadro da feira das frutas. “Os condutores que vierem ali na rua do INSS poderão seguir pela Matias Olímpio e ter acesso à rua que leva para a Prefeitura”, disse Edilberto.

Rua Osvaldo Cruz (rua que passa ao lado da Med Center) – Deixará de ser mão dupla e passará a ser mão única no sentido do rio.

Rua Olavo Bilac (rua que corta a praça de alimentação) – Passa a ter mão única no sentido do Morro da Mariana.

Rua Marcos Parente (rua da Prefeitura de Picos) – Será mão dupla até a Prefeitura e mão única na direção do Estádio Senador Helvídio Nunes.

“Entendemos que são muitas mudanças e que as pessoas estão acostumadas, mas são alterações necessárias ao bom fluxo do trânsito. Algumas destas alterações já estão em vigor e estas últimas pretendemos implantar em breve”, disse.

Ainda de acordo com o secretário, a multa para quem for flagrado desrespeitando as mudanças é de R$ 194,00 e gera 04 pontos na Carteira Nacional de Habilitação. Edilberto ressalta ainda que o objetivo não é arrecadar dinheiro, mas tornar o trânsito mais fluido: “para que não restem dúvidas, queremos orientar às pessoas sobre essas mudanças, mas se ainda sim elas incorrerem na infração e forem multadas, esse dinheiro vai para o Fundo Municipal de Trânsito e esse dinheiro é devolvido à população em forma de serviços no trânsito. Agora mesmo estamos fazendo 4 mil metros de pintura horizontal e confeccionando 400 placas de sinalização vertical, tudo com recursos próprios”, finalizou ele.

CCOM 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade