ad16
DestaquesSaúdeTodas as Notícias

Surto atinge comunidade rural de Picos e deixa 70 pessoas doentes

O surto de uma doença que provoca dores no corpo, febre e outros sintomas atingiu quase uma comunidade inteira na zona rural de Picos. Cerca de 70 pessoas adoeceram quase ao mesmo tempo na comunidade Carnaíbas, onde há famílias completas sofrendo com os fortes sintomas.

A equipe de reportagem da TV Cidade Verde foi até o local para mostrar a situação da comunidade que sofre sem ter um diagnóstico preciso da doença. “Febre, dor no corpo, dor nas juntas, vômito e dor de barriga. Eu não conseguia beber nem água da garrafa. Foi obrigado eu levantar que tava melhorzinha pra fazer comida. Já gastei dinheiro com remédio mas não melhora não. A dor não passa”, descreve uma dona de casa em entrevista.

Na escola da comunidade a professora Maria Simone descreve que a maioria dos alunos já deixou de ir para as aulas por conta dos sintomas. Preocupados com a situação, a Secretaria Municipal de Saúde de Picos enviou uma equipe da vigilância epidemiológica junto com membros do Centro de Zoonozes para investigar as causas do surto que preocupa os moradores.

A comunidade sofre com os problemas da estiagem e é abastecida pela operação carro-pipa. No local, foram encontradas várias larvas de mosquitos Aedes Aegypti, transmissor da dengue, dentro de cisternas. A principal hipótese levantada pelo coordenador do Centro de Zoonozes do município, Agenor Martins, é que a doença que atinge a comunidade seja dengue, zika ou chikungunya. 

“A princípio, a sintomatologia é de dengue mas algumas pessoas se queixam de dores nas articulações. A Secretaria de Saúde tão logo toma conhecimento, providencia e realiza ações para conter o avanço desse agravo. Mobilizamos os segmentos e estamos fazendo atividades para detectar a doença que está circulando junto a população e também as medidas cabíveis para evitar que o mosquito se prolifere”, finaliza.

Reportagem de Clebson Lustosa
Rayldo Pereira – Cidade Verde
[email protected]

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade