ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
PolíciaTodas as Notícias

Suspeito de liderar quadrilha que fraudava concurso público é preso

Um professor de 40 anos que estava foragido desde novembro do ano passado, suspeito de liderar uma quadrilha que fraudava concursos públicos no Piauí, foi preso nesta segunda-feira (16) ao se apresentar à polícia. O homem compareceu acompanhado de um advogado ao 7º Distrito Policial e foi encaminhado para a sede do Grupo de Combate ao Crime Organizado (Greco).

Segundo o delegado Kledson Ferreira, responsável pelas investigações, o professor teve acesso às provas do concurso para bombeiro militar no Piauí alguns dias antes do certame e teria repassado as respostas para os candidatos. “Esse homem é considerado o líder da quadrilha que fraudou o concurso para bombeiro. Ele teve acesso às provas e depois de responder as questões, repassou o gabarito para os candidatos que pagaram para receber as respostas”, contou.

Concursos Públicos
Concursos Públicos

De acordo com o delegado, o professor se manteve calado em seu depoimento. “Ele permaneceu calado e relatou que só falaria em juízo. O tempo inteiro estava acompanhado de um advogado. Ele agora permanecerá preso a disposição da Justiça”, relatou.

O inquérito foi finalizado no mês de novembro de 2016 e na época dezenas de pessoas foram presas. “Foram pelo menos 30 pessoas presas, dessas, 10 permanecem a disposição da Justiça, o restantes está em liberdade. Além dessas, outras cinco pessoas continuam foragidas, sendo um funcionário do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), um funcionário da Superintendência de Transito de Teresina (Strans), uma pessoa que trabalha na Eletrobrás distribuição Piauí e um aluno do Corpo de Bombeiro do Piauí e um estudante. Ao todo foram indiciadas 79 pessoas”, disse o delegado.

Operação policial
A Polícia Civil do Piauí realizou no dia 17 de novembro de 2016 a operação ‘Vigiles’, que apurou fraudes no concurso público do Corpo de Bombeiros do Piauí, realizado em 2014. Na época, a polícia cumpriu 36 mandados de prisões, 35 mandados de condução coercitiva e 71 de busca e apreensão expedidos pelo juiz Dr. Luís de Moura Correia, titular da Central de Inquéritos Policiais de Teresina.

Cerca de 150 policiais civis entre delegados, agentes e escrivães estavam envolvidos na operação que contou com o apoio do próprio Corpo de Bombeiros Militar, e do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe|), organizadora do certame, além do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública.

G1 Piauí

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade