ad16
GeralTodas as Notícias

Suspensão da Operação Carro-pipa prejudica a vida de famílias em Picos

[ad#336×280]Milhares de pessoas sofrem com a seca no interior do Piauí e o problema tem se agravado nos últimos dias após suspensão da Operação Carro-pipa. Segundo a Defesa Civil do Estado, há dois meses o programa de distribuição de água foi cancelado em 94 cidades por falta de recursos.

Em Picos, cerca de 300 famílias dependem da Operação Carro-pipa para ter água em casa. Ao todo, 11 comunidades são abastecidas, mas no último mês esse número caiu para sete porque o serviço que era feito pela Defesa Civil do Estado foi suspenso e quatro carros-pipa pararam de fazer o abastecimento. “Agora temos que economizar mais porque o pessoal vizinho pega água aqui também para beber, cozinhar, lavar e banhar”, disse a agricultora Flávia Carvalho.

Operação carro pipa em Picos
Operação carro pipa em Picos – Foto: reprodução TV Clube

Hoje, o abastecimento das comunidades é feito somente por três carros-pipa do Exército. “Nós tínhamos sete carros-pipa abastecendo o nosso município, sendo quatro da Defesa Civil e mais três do Exército. No mês de setembro foi suspenso o fornecimento pelos carros-pipas do estado e nós ficamos apenas com três rotas do Exército. Agora estamos tentando viabilizar mais dois carros juntamente com o prefeito pois só com os três carros a rota não fica completa”, explicou Oliveira Luz, chefe da Defesa Civil de Picos.

Em quatro povoados do município tem poço e água encanada, mas os moradores ainda dependem da operação, pois em alguns locais a água não chega porque não tem pressão nos canos ou é salobra, imprópria para o consumo. No Povoado Carnaíba II, que fica a 6 km de Picos, tem um poço para abastecimento das 30 pessoas que moram na comunidade, mas a água é salgada, por isso elas dependem diretamente do abastecimento do carro para ter em casa água para beber e cozinhar.

De acordo com a Secretaria Estadual de Defesa Civil, 800 caminhões prestavam o serviço no estado e o Governo Federal, que custava a operação, suspendeu o repasse este ano. No entanto, o Exército continua o trabalho, mas os carros não são suficientes para cumprir com todas as rotas. “A quantidade de 8 mil litros de água para uma família passar o mês eu acho que é impossível, por mais economia que faça não tem como, pois é para lavar, beber, cozinhar, banhar e outras coisas, então fica insuficiente para o consumo”, falou Oliveira.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade