ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesGeral

Sussuapara: Tradição de subir a serra se mantém ano após ano

Vista do alto do morro - Foto: JP Leal

Por João Paulo Leal

Da Redação

Uns vão por devoção e fé, outros vão por diversão e prática de esporte, mas qualquer que seja o motivo, a tradição de subir a Serra do Saquinho, no município de Sussuapara, vem se mantendo viva ano após ano, atraindo crianças, jovens e adultos até o cume da montanha, considerada o ponto mais alto de toda a grande região de Picos, localizada numa altitude de 516 metros acima do nível do mar.

A subida ou peregrinação ao topo da Serra do Saquinho acontece sempre entre a noite do dia 02 e a manhã do dia 03 de maio e vem ocorrendo com regularidade desde o ano de 1994, quando um grupo de amigos liderados pelo agricultor Raimundo Francisco de Sousa, o Bigode (já falecido), subiu para agradecer a Deus pelo bom inverno daquele ano. Outro agricultor que passou anos organizando a subida à serra foi Julião Manoel dos Santos, o Profeta, que faleceu em março do ano passado.

Tradição religiosa - Foto: JP Leal

Como dito no início, as pessoas não só de Sussuapara como de outras cidades da região, se deslocam até o alto da Serra do Saquinho por diversos motivos. A subida, no entanto, não é tão fácil, pois é algo em torno de 3 km de trilha, exigindo dos que se aventuram uma boa preparação física.

Este ano a reportagem do Portal Riachão Net (João Paulo), em parceria com o Jornal de Picos (Gelimar Moura), acompanhou a atividade. Do alto da Serra do Saquinho é possível avistar, além de grande parte do território de Sussuapara, regiões dos municípios de Santo Antônio de Lisboa, Picos, São José, Santana, Bocaina (barragem) e até mesmo a ladeira do povoado Serra do Maracujá, em São João da Canabrava.

Jovens mantém viva tradição religiosa - Foto: JP Leal

O advogado Edivardo Antônio da Rocha participa todos os anos da peregrinação, ao lado da esposa, filhos e amigos sussuaparenses. Ele comemorou mais um ano de realização daquela atividade e espera que em 2013 a participação possa ser maior, sobretudo com a confirmação das expectativas de um bom inverno.

O bioquímico Naerton da Silva Moura participou da atividade pela primeira vez, verificando que a subida da serra é mesmo uma das principais atividades religiosas e culturais de Sussuapara. “Esse contato com a natureza é muito agradável. Faz muito bem à nossa auto estima também. Comprovei que é difícil chegar até aqui, mas o resultado sem dúvida fez valer a pena” – ressaltou Naerton Moura.

Vista do alto do morro - Foto: JP LealVista do alto do morro - Foto: JP LealVista do alto do morro - Foto: JP Leal
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade