ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralPolíticaTodas as Notícias

TRE julga nesta quarta recursos dos vereadores José Luís de Carvalho e Diógenes Medeiros

[ad#336×280]O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) julga nesta terça-feira, recursos dos vereadores picoenses José Luís de Carvalho (PSB) e Diógenes Nunes Medeiros (PPS). Os dois foram cassados em agosto do ano passado pelo juiz da 10ª zona eleitoral de Picos, Adelmar de Sousa Martins, acusados de captação ilícita de sufrágios, a popular compra de votos.

Apesar de terem os diplomas cassados pela justiça, os dois parlamentares se mantêm nos cargos até hoje por intermédio de uma liminar concedida pelo juiz eleitoral, Dioclécio Sousa da Silva, relator dos processos no Tribunal Regional Eleitoral.

Na sessão de amanhã o TRE julgará, além do recurso de Diogenes Medeiros solicitando a reforma da decisão do juiz Adelmar Martins, uma ação impetrada pelo primeiro suplente da coligação Fé e coragem para mudar”, formada por PT, PTC e PCdoB, Raimundo Nonato de Carvalho, o Raimundinho da Boa Vista.

Vereadores foram cassados acusados de compra de votos. - Foto: José Maria Barros
Vereadores foram cassados acusados de compra de votos. – Foto: José Maria Barros

[ad#336×280]O primeiro suplente Raimundinho da Boa Vista e o seu partido, o PCdoB, querem que os votos atribuídos a Diogenes Medeiros sejam anulados e não destinados à legenda/coligação ao qual ele pertence, conforme decisão do juiz em primeiro grau.

O Procurador Regional Eleitoral do Piauí, Alexandre Assunção e Silva, emitiu parecer favorável à cassação do mandato do vereador Diógenes Nunes Medeiros (PPS). O parlamentar foi eleito pela coligação “Para Picos crescer muito”, formada pelos partidos do PPS e PRP, com 688 votos.

Em seu parecer, o representante do Ministério Público Eleitoral se manifesta pelo desprovimento do Recurso interposto pelo vereador Diógenes Nunes Medeiros. Ele teve o mandato cassado em 5 de agosto do ano passado, acusado de compra de votos.

José Luís

O vereador José Luís de Carvalho (PSB) teve o mandato cassado no dia 6 de agosto do ano passado pelo juiz da 10ª zona eleitoral de Picos, Adelmar de Sousa Martins. O parlamentar foi acusado de captação ilícita de sufrágios, a popular compra de votos. A exemplo de Diógenes Medeiros, se mantém no cargo por conta de uma liminar expedida juiz Dioclécio Dantas Sousa.

Nas eleições de 2012 José Luís de Carvalho concorreu a uma cadeira de vereador pela coligação “Juntos faremos muito mais”, formada pelos partidos do PSB/PP/PMN/PV, cuja candidata a prefeita era a deputada Belê Medeiros (PSB). Foi eleito pela oposição com 1.649 votos, porém, no dia da posse mudou de lado e aderiu ao prefeito Kléber Eulálio (PMDB).

Fonte: Jornal de Picos

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade