ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Tribunal do Júri condena a 28 anos de prisão acusado de matar ex-companheira em Picos

O Tribunal Popular do Júri da Comarca de Picos condenou ontem, 19, a 28 anos de reclusão, o réu José Adriano dos Santos, acusado de assassinar a sua ex-companheira Jarnicleide de Holanda Leal com um tiro na cabeça. O crime ocorreu no povoado Umari na manhã de 3 de maio do ano passado e teve ampla repercussão.

Segundo a denúncia, José Adriano, na época com 46 anos de idade, não aceitava a separação de sua ex-companheira, Jarnicleide Holanda, de 25, e a matou com um tiro na cabeça disparado com uma espingarda tipo bate bucha.

José Adriano dos Santos
José Adriano dos Santos

Após matar a ex-companheira, Adriano dos Santos, que residia na cidade de Bocaina, fugiu. Dois dias depois ele se apresentou à Polícia acompanhado de um advogado. Porém, como já havia um mandado de prisão preventiva expedido pela justiça, ele foi preso e encaminhado à Penitenciária Regional José de Deus Barros, onde permanece até hoje.

O julgamento      

Conduzida pela juíza criminal Nilcimar Rodrigues de Araújo, a sessão do Tribunal Popular do Júri teve início às 10 horas da manhã de ontem e foi concluída às 23 horas. O Conselho de Sentença considerou o réu culpado da acusação de homicídio, com incidência de feminicídio e mais três qualificadoras e, ele foi condenado a 28 anos de reclusão em regime fechado.

A juíza Nilcimar Araújo informou que durante os debates a defesa alegou a tese de homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas foi rejeitada pelo Conselho de Sentença, que aceitou a tese da acusação de homicídio, com incidência de feminicídio, além de outras três qualificadoras. Motivo fútil, meio cruel e dissimulação, com recurso que dificultou a defesa da vítima.

Janicleide é a oitava vítima de homicídio na cidade de Picos em 2017.
Janicleide é a oitava vítima de homicídio na cidade de Picos em 2017.

O crime

De acordo com o que apurou a Polícia, na época do crime, separada, Jarnicleide Holanda, que era mãe de uma criança, já não residia mais em Picos e estava na cidade apenas a passeio, visitando parentes. Acabou sendo morta com um tiro na cabeça pelo seu ex-companheiro, Adriano dos Santos, agora condenado a 28 anos de reclusão em regime fechado.

Fonte: JP Online

LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também