ad16
DestaquesPio IXTodas as Notícias

Turistas de Pio IX tem casa invadida em praia do Ceará

Durante o ato criminoso todos dormiam, com exceção de uma mulher que estava deitada na varanda e permaneceu em silêncio após perceber a invasão.

Um grupo de 20 turistas piauienses teve a casa onde estavam hospedados furtada por volta das 2h50 da madrugada deste domingo (05/05), na Praia do Presídio, em Aquiraz. De acordo com as imagens registradas nas câmeras de segurança, um homem invadiu a residência e agiu sozinho. Oito celulares e cerca de R$ 700 em dinheiro foram levados na ação. As vítimas estavam viajando a passeio desde o dia 1º de maio e retornaram hoje para a cidade de Pio IX, no Piauí. As informações são do Diário do Nordeste.

Durante o ato criminoso todos dormiam, com exceção de uma mulher que estava deitada na varanda e permaneceu em silêncio após perceber a invasão. Cinco crianças de seis a dez anos estavam entre os turistas. Ainda na madrugada, as vítimas tentaram contatar a Polícia Militar (PM), mas não obtiveram sucesso. Em seguida, recorreram à Delegacia Metropolitana de Eusébio onde um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado.

“Quando ele adentrou à casa, foi direto ao sistema de câmeras para desligar e depois para os quartos”, relata o professor George Arrais Alencar, 35, uma das vítimas. A testemunha afirma que a ação durou aproximadamente dez minutos, com o homem percorrendo todos os cômodos da casa. A suspeita é que o homem já conhecia o local.

Nas imagens das câmeras, é possível observar um homem de bermuda, sem camisa e chinelos, adulto e com uma tatuagem (provavelmente de um rosto) nas costas, entrando na residência.

George Arrais Alencar acredita que o grupo ficará “no prejuízo”, mesmo tendo deixado telefone de contato com o caseiro, no caso de novidades. “O sentimento é de impotência mesmo, a gente sai para se divertir e está voltando lesado, sem contar o abalo psicológico”, lamenta.

Sequência de assaltos 
Na delegacia, foi mencionado aos turistas que outras dez casas já haviam sido assaltadas na região. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) ainda não deu retorno sobre a situação.

Tags

Leia Também