ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesEducação

UESPI: Governo propõe reajuste diferenciado para encerrar greve

Uespi
UESPI de Picos - Foto: Arquivo

O governador Wilson Martins assegurou, durante reunião com representantes dos docentes da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), na tarde desta terça-feira, (29), que os professores da instituição terão aumento salarial diferenciado em relação ao reajuste geral dos servidores públicos estaduais, que deverá ser anunciado nos próximos dias. Wilson também se comprometeu a apresentar um plano que prevê os reajustes da categoria de 2012 a 2014.

À noite, o governador reúne-se com a equipe da Secretaria Estadual de Fazenda para analisar os percentuais possíveis de aumento, tendo em vista o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A LRF estabelece em 46,55% o teto para comprometimento da Receita Corrente Líquida dos governos estaduais com folha de pagamento.

“Estamos abertos para discutir essa questão salarial. Precisamos saber quanto teremos de folga em relação à LRF para saber qual o percentual que poderemos discutir. O que garanto é que será um reajuste diferenciado em relação ao aumento geral dos servidores, que deverá cobrir o aumento da inflação”, adiantou o governador, após analisar com os professores os dados salariais da Uespi e de outras instituições estaduais de Ensino Superior, como a Universidade Estadual do Ceará e Universidade Estadual do Rio Grande do Norte. Atualmente, os vencimentos iniciais pagos pela Uespi são R$ 1.071 para professores com carga horária de 20 horas semanais e R$ 2.142 para docentes com regime de 40 horas semanais.

Durante a reunião, foi definido que uma comissão da Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Piauí (Adcesp) deverá acompanhar as discussões relativas ao percentual de aumento. O governador também se comprometeu a analisar uma proposta que contemple reajuste à categoria para os anos de 2012, 2013 e 2014.

Contratações

Outro ponto da pauta de reivindicação da categoria é a contratação de professores efetivos. O governador Wilson Martins garantiu a convocação mínima de 240 classificados, conforme o número de vagas previsto no edital do certame realizado em dezembro de 2011. “Já convocamos 213 professores. Vamos chegar aos 240 antes de o concurso expirar (o concurso tem validade de um ano, podendo ser prorrogado por igual período). Pela primeira vez em sua história, a Uespi passa a ter mais professores efetivos que temporários. Isso é um grande ganho para a instituição”, afirmou o governador. “Se houver necessidade e possibilidade de contratar mais gente, vamos contratar”, acrescentou, ressaltando que também já autorizou a nomeação de 250 servidores técnico-administrativos aprovados no mesmo concurso.

Investimentos

Durante a reunião, o governador Wilson Martins listou os investimentos que o Governo do Estado vem fazendo na Uespi. “A nossa Receita Corrente Líquida vem crescendo entre 10 e 15% ao ano. O orçamento da Uespi cresceu 39,8% entre 2010 e 2011 e 28% de 2011 para 2012. Além disso, temos feito investimentos importantes extraorçamentais”, disse o governador.

Apenas as obras no Campus de Picos somam cerca de R$ 3,5 milhões. “Autorizei a construção de nove salas e aquisição de uma estação de estabilização de energia para o Clovis Moura (Teresina), cinco salas e uma estação de estabilização de energia em São Raimundo Nonato, laboratórios da Faculdade de Ciências Médicas da Facime; um novo Campus em Picos”, enumerou o governador.

“Não temos dificuldades financeiras para investir na infraestrutura da Uespi. Tanto que já temos projetos prontos, outros em execução, em licitação. O que temos, algumas vezes, são dificuldades burocráticas e estamos aqui pedindo o apoio da categoria para nos ajudar a cobrar, a acompanhar”, propôs o governador.

Ainda dentro da pauta de reivindicações dos docentes, está a construção de um restaurante universitário no Campus Poeta Torquato Neto (Teresina). Durante a reunião, o governador Wilson Martins assinou o termo de cessão de terreno do Governo do Estado à Uespi para a realização da obra. “Já temos recursos assegurados via Caixa Econômica Federal. Com essa cessão, o projeto pode ser licitado”, afirmou o reitor Carlos Alberto Pereira. Uma comissão da Adcesp irá acompanhar o andamento do processo para execução da obra, assim como as demais ações infraestruturantes que estão sendo implantadas na Universidade.

Da Redação
[email protected]

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade