ad16
DestaquesEducaçãoTodas as Notícias

UFPI prevê aulas presenciais, com ensino híbrido, a partir de 7 de fevereiro de 2022

Segundo a instituição, representantes dos servidores, professores e alunos de cada curso decidirão sobre a viabilidade do retorno à sala de aula.

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) divulgou nesta segunda-feira (20) que há possibilidade do ensino híbrido, com aulas remotas e presenciais, a partir do dia 7 de fevereiro de 2022, início de um novo semestre na instituição. As informações são do G1 Piauí.

De acordo com a UFPI, colegiados formados por representantes dos servidores, professores e alunos de cada curso decidirão sobre a viabilidade do retorno à sala de aula.

A instituição funciona, atualmente, de forma remota, desde o início da pandemia da Covid-19 no Piauí, em março de 2020, quando as atividades presenciais foram suspensas.

Com o início da vacinação, em janeiro deste ano, e a retomada das atividades presenciais em outras instituições de ensino, os estudantes começaram a pedir pelo retorno de laboratórios e atividades práticas.

Protesto estudantes

Os alunos afirmam que estão sendo prejudicados com a falta dessas atividades. Na quarta-feira (15), alguns deles realizaram uma manifestação em frente à reitoria da instituição no campus Teresina.

Durante o protesto, o vice-reitor da UFPI, Viriato Campelo, discutiu com algumas alunas que participavam do ato (assista o vídeo acima).

As imagens mostram que a discussão iniciou quando o gestor foi questionado sobre a implantação do período letivo de 75 dias na universidade.

Uma aluna indaga: “Tem condição de fazer um período letivo em 75 dias?”, e Viriato afirma que sim. A estudante pergunta aos demais manifestantes: “Quem reprovou porque teve 75 dias de período letivo? Eu reprovei, foram 75 dias de período letivo corridos, não tem condição, me desculpa me exaltar”.

Em seguida, o vice-reitor afirma: “Vai para outra universidade…(inaudível)”. Outra estudante responde: “Você não pode falar para ninguém sair da UFPI não, você não tem esse direito”.

O vice-reitor negou que tenha mandado a aluna embora da universidade. “Não, eu não mandei. Você está ouvindo errado. Você tem que procurar as outras universidades, as outras universidades estão dando 75”, falou Viriato aos discentes.

Em nota divulgada nesta segunda, a UFPI informou que o vice-reitor disse: “Podem procurar qualquer outra universidade para comparar”.

“A frase foi desvirtuada. Truncada. Manipulada. Mas nada que empane a disposição da Administração Superior da Universidade de manter o diálogo sempre aberto e a disposição permanente de buscar o melhor para a Comunidade Ufpiana”, diz o comunicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.