ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
EducaçãoGeral

Vice-diretora diz que rifa de porco foi irregular

[ad#336×280]Alegando a arrecadação de fundos para a reforma de salas do Campus Professor Barros Araújo, da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) em Picos, os alunos responsáveis pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da instituição, em parceria com demais alunos da Universidade, promoveram na noite da última sexta-feira (03) uma espécie de sorteio.

O produto da rifa realizada pelos estudantes foi um porco, ironicamente batizado de ‘Wilson’, segundo declararam os alunos. O sorteio foi realizado por volta das 22h no pátio do campus da cidade. A turma do curso de Letras do 2ª período à tarde foi a vencedora do prêmio.

Estudantes que representam o DCE da instituição confirmaram à imprensa local que a rifa foi idealizada para concluir oitos salas do campus. Eles alegam que ficaram vários anos estudando em locais diferentes em virtude das salas estarem em situação que impossibilitava o estudo.

Estudantes e o porco Wilson - Foto: Romário Mendes
Estudantes e o porco Wilson – Foto: Romário Mendes

Alunos informaram que o valor arrecadado com o evento foi superior ao esperado e que deverá ser aplicado na reforma das salas e em outros serviços. As salas que passam por reforma devem ser utilizadas por alunos que estudam no campus e em outros espaços como a Escola Normal, Escola Vidal de Freitas e Escola Marcos Parente.

Polêmica

Para a vice-diretora do campus, Kátia Magaly Pires Ricarte, a ação dos alunos foi irregular, uma vez que não foi articulada com a direção da instituição. Segundo Kátia, os alunos agiram de forma precipitada, mesmo que tentando ajudar. “O DCE fez essa rifa sem a autorização da UESPI, sem permissão. Nós ficamos sabendo só agora, depois da repercussão na mídia”, afirma.

Além de ter sido um ato irregular dos alunos, a diretora ainda afirma que as salas pela reforma das quais os alunos fizeram a ação já estão reformadas e não precisariam deste tipo de ação para conclusão de serviços. “Todas as oito salas já foram reformadas. O professor Marcelo Dias fez uma mobilização e empresários apadrinharam as salas e a reforma foi feita”, assegura Kátia.

Um fato inusitado sobre a campanha, relatado pela vice-diretora, é de que o dinheiro não foi destinado à reforma, como foi informado pelos alunos. “Esse dinheiro não veio até nós. Ele não consta na reforma das salas”, concluiu.

A diretora marcou uma reunião com os integrantes do DCE para ontem (06) às 18 horas, para esclarecer o caso.

A instituição

O Campus da cidade de Picos, Professor Barros Araújo, foi criado em 1991. Atualmente, o campus oferece os cursos de Agronomia, Administração, Biologia, Ciências Contábeis, Comunicação Social com Habilitação em Relações Públicas e Jornalismo, Direito, Enfermagem, Educação Física, Letras Português, Pedagogia, Normal Superior, Letras Espanhol em modalidade de Ensino à Distância.

Fonte: O DIA

Repórter: Francicleiton Cardoso

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade