ad16
Eleições 2016GeralPolíticaTodas as Notícias

Wellington Dias: “não dá para esperar janeiro; começamos a trabalhar na segunda”

Senador Welington Dias Foto: Riachãonet
Senador Welington Dias
Foto: Riachãonet

O governador eleito do Piauí, Wellington Dias (PT), revelou, logo após confirmação do resultado neste domingo (05), que não vai esperar chegar janeiro de 2015 para trabalhar. Ele já elegeu as prioridades e garante que se focar na saúde, segurança e combate a seca.

“Ainda é cedo para falar de planos, mas tudo que foi prometido durante a campanha será cumprido. No caso da segurança, vamos ter que decretar urgência e emergia e garantir as condições de receber forças nacionais para a gente cuidar de enfrentar os crimes”, disse.

A apuração do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE/PI) ainda não concluiu a totalização dos votos, mas com 90% das urnas abertas, o senador conseguiu alcançar 63% da preferencia do eleitorado e o cenário já é considerado irreversível.

“Receno essa oportunidade com responsabilidade. Percebo que o povo está nos dando não um cheque em branco, mas uma oportunidade para fazer um processo de mudança para quem precisa. Queremos ver a economia do Piauí acelerar”, explicou o petista.

Wellington Dias é aguardado na festa da vitória com a militância na APCEF. Para ele, este é o momento de agradecer o apoio de todos os partidos coligados e do povo que confiou na chapa e depositou voto de confiança.

“Queremos evitar, agora, um desmantelamento maior do Estado para o bem do Piauí. Mas ainda faço saudações aos candidatos que estiveram nessa campanha comigo. Agora, é preciso estarmos juntos. A saúde tem uma situação gravíssima. Os atendimento estão ruins, faltam medicamentos. A capital e cidades do interior estão sofrendo com a falta de água. Temos muito o que fazer”, analisa Wellington Dias.

Na oportunidade, o futuro governador do Estado falou que vai se focar no trabalho integrado com as bancadas e o Governo Federal. Ele revelou que continuará trabalhando para a eleição de Dilma Rousseff já que a disputa pelo Palácio do Planalto segue para o 2º turno.

“Estou pronto para trabalhar. Fui eleito governador de todos os piauienses. Essa disputa não se tratou de vencer um adversário, mas de dar uma nova chance para acelerar o crescimento do Estado”, revelou o governador eleito.

História

Bancário e sindicalista, Wellington Dias, 52 anos, foi eleito por duas vezes governador do Piauí nas eleições de 2002 e 2006. Foi presidente do Sindicato dos Bancários do Estado, vereador, deputado estadual e federal e em 2010 conseguiu se eleger senador com uma ampla base governista.

Principal liderança petista, Wellington Dias, se lançou candidato este ano rompendo com o PMDB e o PSB, enfrentando um bloco de 17 partidos de oposição. Após uma derrota eleitoral em 2012, onde ficou em terceiro lugar na disputa a prefeitura de Teresina, principal colégio eleitoral do Estado, Dias lançou candidatura com o apoio do PTB e o PP do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do partido.

Desde o início da campanha, o petista é apontado como favorito para vencer as eleições com mais de 50% dos votos válidos. Dias priorizou campanha de rua e pediu votos usando imagem de Lula e da presidente Dilma Rousseff.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade