ad16
PolíticaTodas as Notícias

Wellington diz obras não irão parar, mas serão mais lentas

O governador Wellington Dias disse ontem que os cortes de 69,9 bilhões de reais no Orçamento Geral da União (OGU) não atingirão as obras no Piauí. Segundo Dias, a proposta da presidente Dilma Rousseff é fazer com que as obras continuem.

No entanto, as mesmas sofrerão uma elasticidade no cumprimento dos prazos incialmente estabelecidos. Assim, segundo o governador, aquelas obras que tinham prazos estipulados para findar em 12 meses serão estendidas para 18 ou 24 meses. Dias afirma que esta terça-feira estará em viagem a Brasília para tratar das prioridades.

Governador Welington Dias Foto: Riachãonet
Governador Welington Dias
Foto: Riachãonet

O Piauí deve receber um representante do Ministério do Planejamento para fazer o que ele denominou como “check list” de prioridades nas obras. Segundo Dias, para o ano de 2015 o executivo já estava preparado, pois “nós já sabíamos que seria um ano difícil”, diz. Dias, que desde o inicio de seu mandato afirma que as obras são prioridades, inclusive sobre as demandas de reajuste salarial dos servidores, procura contornar a situação afirmando que nenhuma obra será paralisada ou mesmo abandonada.

“As obras que estavam em andamento todas vão prosseguir. O que o Governo Federal está fazendo é um elastecimento. Uma obra que ia terminar em 12 meses, ampliou para 18 ou 24. De maneira que não se tenha paralisação e incompatibilidade com as parcelas liberadas”, afirma.

Wellington afirma ainda que o Governo Estadual já estuda novos projetos para pactuações para o ano de 2016. Esse esforço de contingenciamento é a parte que o Governo teve que fazer para dar corpo ao ajuste fiscal, que ainda depende de medidas a serem votadas no Congresso.

Por: Sarah Fontenelle – Jornal O Dia

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Publicidade