ad16
AutoPECASonline24.pt
Eleições 2016GeralTodas as Notícias

Zé Filho e Wellington Dias gastaram juntos R$ 5,6 milhões em menos de um mês

[ad#336×280]Os candidatos Wellington Dias (PT) e Zé Filho (PMDB) foram os dias postulantes ao governo do Piauí que mais receberam doações e que mais gastaram em menos de mês de campanha eleitoral. Segundo dados da primeira prestação de contas parcial de campanha, divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os dois declararam que receberam R$ 463.631 e gastaram R$ 5. 678.197. A maioria dos dinheito gasto foi com publicidade e propaganda.

O atual governador e candidato à reeleição, Zé Filho, afirmou que recebeu R$ 333.100 de doações, uma construtora e empresa de locação de mão de obra doaram R$ 130 mil, o restante do montante é proveniente de pessoas físicas.

Zé Filho e Wellington Dias - Foto: Reprodução G1 PI
Zé Filho e Wellington Dias – Foto: Reprodução G1 PI

Já Wellington Dias (PT) declarou que recebeu R$ 91.235.24. A maior doação recebida por petista foi no valor de R$ 19 ml, feita pelo próprio candidato.

Wellington Dias também recebeu doações de pessoas físicas e de algumas empresas, entre elas, uma lojas de departamento que dou R$ 7.450.

Francisco Moraes, Mão Santa (PSC), apresentou uma receita de R$ 41.714.98, provenientes de doação do próprio e de um familiar. O candidato Maklandel Aquino (PSOL) declarou que recebeu R$ 3581.

Despesas
Sobre o montante gasto, Zé Filho afirmou que gastou R$ 4.504.858 com material de expediente, combustíveis e lubrificantes, atividades de militância e produção de programas eleitorais e materiais de propaganda. Ele gastou R$ 3.5 milhões com

O senador Wellington Dias (PT) apresentou R$ 1.173.339 em despesas como prestação de serviços de terceiros, combustíveis e lubrificantes e pagamento de R$ 560 mil a uma produtora responsável pela produção e gravação de programas de TV e rádio.

O ex-senador Mão Santa (PSC) gastou pouco mais de R$ 15 mil, enquanto Maklandel Aquino, do PSOL, apenas R$ 3,3 mil. No site do TSE não constava a prestação de contas dos demais candidatos ao governo do Piauí.
O início da arrecadação foi autorizado a partir da abertura das contas dos candidatos, permitida somente após o registro de suas candidaturas, cujo prazo terminou em 5 de julho. Os valores foram arrecadados até 2 de agosto, último dia para a apresentação da primeira prestação parcial.

FONTE: G1 PI

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade