ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Abelhas Rainhas vencem o Flamengo por 7 a 3 e ficam a um passo do título

[ad#336×280]Imaginemos. Letícia só podia jogar com fones de ouvido escutando seu hit favorito, o pagode, dentro do campo do estádio Lindolfo Monteiro. Deveria ser alguma música do Péricles, seu cantor favorito, para embalar uma noite inspirada da volante das Abelhas Rainhas no primeiro jogo da final da Copa Piauí de Futebol Feminino, o estadual da modalidade. Com três gols na partida, Lê foi o símbolo de superação da equipe de Picos, que conseguiu uma virada fantástica em cima do Flamengo-PI. Perdendo por 2 a 0 até os 35 minutos do primeiro tempo, ela comandou o eletrizante, sensacional e espetacular 7 a 3. Com o placar, as Abelhas Rainhas colocam a mão na taça – na verdade, só faltam levantar o título. A segunda partida, neste sábado, às 18 horas, no Albertão, é mera formalidade. Para perder o bicampeonato, só uma hecatombe: a Raposa precisa vencer por cinco gols de diferença.

A proximidade do título não foi tão fácil assim. Com rendimento abaixo das suas principais jogadoras, como a atacante Taciana e a meia Vilma, as Abelhas se perderam na forte marcação do Flamengo-PI, que usou e abusou de Rayssa. Após uma bola na trave, atacante rubro negra testou de cabeça para abrir o placar no Lindolfo, aos 12 da etapa inicial. Oito minutos depois, Bel marcou de falta e aumentou para 2 a 0.

Abelhas Rainhas vão agora em busca do título - Foto: Reprodução/ G1
Abelhas Rainhas vão agora em busca do título – Foto: Reprodução/ G1

A apatia do treinador José Batista, do time de Picos, nada parecia com os gritos frenéticos de Elivaldo, técnico do Flamengo-PI. Com o placar contra e um jogo praticamente perdido, as Abelhas viraram o emocional. Na primeira jogada de toque da equipe – a bola passou por Vilma, Taciana, Juliana e rondou por mais de um minuto a área da Raposa – Maysa então aproveitou e descontou aos 35. O banho de água fria, contudo, veio no terceiro gol do Flamengo-PI – o segundo de Rayssa – em um belo lance individual da atacante.

No fim do primeiro tempo, surgiu Letícia com seus fones de ouvido. Aos 41, o lançamento não era para ela. Mas a volante pegou um rebote e encheu o pé, bateu com força e raiva: 3 a 2. O gol embalou todo um segundo tempo. Da água para o vinho, as Abelhas Rainhas sufocaram a Raposa.

Fato incontestável. Apenas três lances de um Flamengo-PI cansado ao extremo ultrapassaram o meio campo. Sozinha, Rayssa ficou isolada e apenas observou o empate com Vilma, a virada com outro dois gols de Letícia e os golpes de misericórdia de Juliana, um deles encobrindo a goleira. Para a Raposa, ficou tudo pior com a expulsão da zagueira Camila, da equipe rubro-negra, na metade do segundo tempo.

– Depois do intervalo fechamos que tínhamos o potencial para virar a partida. Acreditamos e estamos próximas de mais um título – disse a artilheira musical da noite.

Caraca, moleque! Que dia! Que isso? Põe um pagodinho só pra relaxar. O título está muito, muito e muito próximo das Abelhas Rainhas. Ao Fla, resta um golpe de sorte e acreditar em uma hecatombe.

Fonte: Do G1 Piauí

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também