ad16
GeralTodas as Notícias

Abril laranja: o que é a campanha e como evitar casos de crueldade contra cães, gatos e outras espécies?

A campanha do Abril Laranja alerta para a importância de denunciar maus-tratos e crueldade animal

O Abril Laranja é o mês da conscientização e prevenção contra a crueldade animal. A data serve para lembrar que, assim como a vida humana, a vida dos animais – seja um cachorrogato ou outras espécies – deve ser preservada. Isso significa que qualquer ato de violência ou crueldade contra os bichinhos não deve ser tolerado. É importante fazer algo a respeito, como acionar a lei de maus-tratos a animais, para que o animal em questão seja resgatado e tenha todos os cuidados de que precisa – além de garantir que o agressor receba a pena prevista na legislação.

Para contribuir com a campanha, nós preparamos uma matéria especial sobre o Abril Laranja Pet. Tire todas as suas dúvidas sobre o assunto e aprenda a reconhecer casos de crueldade animal (com dicas do que fazer nessas horas e como denunciar).

Abril Laranja: o que é e qual a importância da campanha?

Se você nunca ouviu falar no Abril Laranja, chegou a hora de entender do que se trata essa campanha e por que ela é tão necessária para quem preza pelo bem-estar dos cães, gatos e outros animais. A iniciativa foi criada em 2006 pela ASPCA (sigla que, traduzida, significa Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais), e tem como objetivo prevenir e conscientizar a população sobre o combate à crueldade animal. A escolha pelo mês de abril é porque a ASPCA foi fundada nesse período.

Apesar de ter começado despretensiosamente, a data ganhou repercussão internacional e vários países abraçaram a causa, inclusive o Brasil. Hoje, o Abril Laranja deixa um claro alerta: a crueldade animal não pode ser tolerada em hipótese alguma – e isso vale tanto para os animais domésticos, quanto para animais silvestres e exóticos. Nenhum ser vivo merece ser vítima de maus-tratos, e é importante proteger todos os bichinhos (que muitas vezes são indefesos e vulneráveis) de situações assim.

O que é considerado maus-tratos ou crueldade animal?

Em abril, mês de prevenção contra a crueldade animal, é normal surgirem algumas dúvidas pertinentes sobre o assunto como, por exemplo, quais atos podem ser descritos como violência ou maus-tratos. Para começar, é bom ter em mente que não é apenas a agressão física que se encaixa nisso: a violência psicológica ou falta de cuidados adequados também podem configurar crueldade animal.

Veja uma lista de atitudes que violam o bem-estar dos pets:

  • Não oferecer água e comida todos os dias;
  • Manter o local em que o animal vive em condições precárias de higiene;
  • Deixar o animal aprisionado com corrente;
  • Negar assistência veterinária no caso de um gato/cachorro doente;
  • Obrigar o animal a trabalhar excessivamente sem levar em consideração suas necessidades e/ou força;
  • Utilizar para rinhas;
  • Machucar ou mutilar (incluindo procedimentos como conchectomia ou caudectomia);
  • Envenenar cachorro, gato ou qualquer outra espécie;
  • Abandonar;
  • Traficar animais silvestres;
  • Exterminar qualquer animal;

Além disso, o preconceito que algumas raças sofrem – como o Pitbull e o Rottweiler – também pode se enquadrar como maus-tratos de animais se elas forem privadas de algum direito. Apesar da (errada) ideia de que esses cachorros são agressivos e perigosos, lembramos que o comportamento canino geralmente é moldado pela forma como cada animal é criado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.