ad16
DestaquesPadre MarcosPolíciaTodas as Notícias

Acusado de assassinato em Padre Marcos é preso no Mato Grosso durante Blitz

Ele é acusado de um homicídio ocorrido no dia 30 de março de 2018, na localidade Caraíbas, zona rural do município de Padre Marcos.

Um homem identificado por Jan Carlos José Gonçalo de Oliveira, vulgo “Neguinho de Gonçalo”, de 28 anos de idade, foi preso durante uma blitz da Polícia Militar na cidade na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Ele é acusado de um homicídio ocorrido no dia 30 de março de 2018, na localidade Caraíbas, zona rural do município de Padre Marcos. A vítima foi o comerciante Lucieldo José da Silva, na época, com 35 anos.

No dia do ocorrido, os dois bebiam em um bar quando Lucieldo, por brincadeira, teria agarrado e erguido Jan Carlos. Logo em seguida, Lucieldo chamou Jan Carlos para conversarem atrás no bar e lá ocorreu o crime. Jan Carlos efetuou disparos de arma de fogo na vítima, que ficou gravemente ferida, foi socorrida, mas não resistiu e morreu.

“Foi um crime praticado de forma covarde, por motivo fútil, apenas porque a vítima foi brincar com o autor. Ele efetuou vários disparos de arma de fogo e a vítima veio a óbito.”, contou o delegado responsável pelo caso, Dr. Miguel Carneiro, da 13ª Delegacia Regional de Jaicós.

Lucieldo José da Silva (vítima) e Jan Carlos José Gonçalo de Oliveira, vulgo “Neguinho de Gonçalo”
Lucieldo José da Silva (vítima) e Jan Carlos José Gonçalo de Oliveira, vulgo “Neguinho de Gonçalo”

Na época, Jan Carlos conseguiu fugir e desde então não haviam informações sobre seu paradeiro. Durante o inquérito, no dia 05 de setembro, o delegado Miguel Carneiro encaminhou ao juiz da Comarca de Padre Marcos o pedido de prisão preventiva. O pedido foi acatado e decretado pelo juiz Marcos Augusto Cavalcanti Dias no dia 04 de novembro de 2018.

“Depois que a Justiça decretou a prisão, nós cadastramos o nome dele no sistema do Banco Nacional de Mandados de Prisão, e no último dia 28 de setembro, às 20h30, o Jan Carlos foi parado em uma blitz da Polícia Militar na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e ao verificar o nome dele, a polícia constatou que havia um mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça do Piauí por homicídio. Imediatamente ele foi preso e conduzido à Delegacia.”, relatou Carneiro.

Para o delegado, a prisão representa uma resposta das forças de segurança pública à sociedade. “A prisão dele representa uma resposta à sociedade. Esse foi um crime que chocou a população da localidade e foi um autor que deu trabalho para ser capturado. Nós estávamos a procura dele desde o crime. Veja que ele fugiu e foi preso distante daqui.”, disse.

Meio Norte

Botão Voltar ao topo
Fechar
Publicidade