ad16
DestaquesMunicípiosTodas as Notícias

Associação dos prefeitos recomenda suspensão de festas, mas prevê resistência entre gestores

Associação recomendou aos prefeitos em todo o estado que evitem realizar eventos que gerem aglomerações neste fim de ano. 

O presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Paulo César (Progressistas), afirmou neste sábado (04) que recomendou aos prefeitos em todo o estado que evitem realizar eventos que gerem aglomerações neste fim de ano. 

Apesar disso, o presidente admitiu que poderá existir resistência entre municípios e que parte dos gestores municipais não irão seguir a orientação, decidindo manter a programação de festividades. 

Segundo ele, além das festas de fim de ano, um outro empecilho para a efetivação da recomendação é o grande número de cidades que fazem aniversário ao longo do mês de dezembro, 78 no total, sendo que somente no dia 14 de dezembro, 33 cidades comemoram a emancipação política.

Paulo César também revelou que alguns prefeitos manifestaram descontentamento com a realização da Exposição Agropecuária do Piauí (Expoapi) tendo em vista as restrições que os municípios ainda terão que seguir. Por outro lado, segundo o governo do estado, a atração será um evento-teste. O objetivo é o de usá-la como balizador para regulamentar a realização de futuros grandes eventos no Piauí com regras específicas de proteção contra a Covid-19.

Uma das prefeituras que cancelaram as comemorações de aniversário foi a de Bom Jesus, há 632 quilômetros de Teresina. A cidade comemoraria  82 anos de emancipação política no próximo dia 14 de dezembro, mas optou pela não realização do evento que teria um show do cantor João Gomes.

Carnaval

Embora a sugestão da APPM seja pela suspensão das comemorações natalinas e de réveillon, Paulo César considera cedo para um posicionamento acerca do carnaval do próximo ano.

“Ainda não entramos nesse assunto  ainda porque precisamos analisar como irá se comportar essa [variante] ômicron, que ainda não há nenhum estudo aprofundado sobre ela ainda”, argumentou o presidente da Associação.

Apesar disso, Teresina anunciou na quinta-feira (02) o cancelamento do seu calendário de festas de fim de ano e do carnaval de 2022, decisão similar adotada por Floriano na última terça-feira (30), após reunião de uma comissão formada por membros do poder público municipal. 

“Sabemos que a organização de um carnaval se inicia com vários meses de antecedência e, diante das incertezas, não é possível fazer contratações e deliberar gastos para um evento que dificilmente aconteceria”, explicou Joel Rodrigues (Progressistas), prefeito da cidade.

A decisão tomada pelos gestores capital e Floriano levam em conta a preocupação das com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), sobretudo com a detecção dos primeiros casos da nova variante no país. 

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade