ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Com decreto, 42 veículos do transporte alternativo intermunicipal voltam a circular no Piauí

Segundo o decreto, a autorização da operação do transporte alternativo intermunicipal terá validade de seis meses.

Após a autorização do Governo do estado, por meio de decreto, do retorno do funcionamento do transporte alternativo intermunicipal, 42 vans e microônibus voltam a circular nos municípios piauienses. Esses veículos estavam suspensos desde julho por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). 

De acordo com o presidente da Cooperativa Mista de Transportes Alternativo e Autônomo de Passageiros do Piauí (Coomitapi), Miranda Neto, são 117 cidades atendidas por esse tipo de transporte no Piauí.  

“São 42 veículos com a faixa etária de 117 municípios atendidos. Desde sexta-feira passada esses veículos já fazem esse transporte, voltam as atividades normais”, explica Miranda Neto.

Foto: Reprodução/Facebook Coomitapi

O presidente da Coomitapi reforça ainda que os veículos já são cadastrados na Secretaria de Estado de Transportes (Setrans) e na Secretaria de Fazenda (Sefaz). Pelo decreto, a Setrans é responsável por credenciar e expedir as autorizações de operações desse transporte. 

Segundo o decreto, a autorização da operação do transporte alternativo intermunicipal terá validade de seis meses. Também foi estabelecido a necessidade de um estudo de viabilidade técnica e econômica para a regularização do sistema.

Miranda Neto acrescenta que a Cooperativa espera a finalização dsse estudo para que os veículos possam entrar na nova licitação.

“A Coomitapi aguarda nesse período de seis meses, o estudo de viabilidade técnica para que a gente possa entrar na licitação”, finaliza.

Suspensão do sistema

Desde julho deste ano, o transporte alternativo intermunicipal estava suspenso por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). O STF havia questionado a falta de licitação das linhas para explorar o serviço.

De acordo com a Setrans, o último processo licitatório ocorreu em 2009. Houve outras tentativas de lá pra cá, mas os processos não foram concluídos. A saída foi expedir autorizações para que os transportes continuassem a funcionar, mesmo sem licitação.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade