ad16
SaúdeTodas as Notícias

CRM flagra falta de soro, contraste para exames e redução de médicos no hospital de Picos

A fiscalização, feita em 10 de outubro, constatou ainda redução na escala de obstetras na unidade.

O Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI) flagrou falta de medicamentos e insumos básicos no Hospital Regional Justino Luz, em Picos, que atende boa parte da população do Sul do estado. A fiscalização, feita em 10 de outubro, constatou ainda redução na escala de obstetras na unidade.

A presidente do Conselho no Piauí, a médica Mírian Parente, informou que falta desde soro fisiológico, até gaze para realização de curativos e antibióticos.

Hospital Regional Justino Luz
Hospital Regional Justino Luz

“Tem pacote de gaze sendo dividido para mais de um paciente na UTI, na hora de fazer os curativos. Faltam coisas muito básicas como soro”, disse ela.

Outro problema é a falta de contraste para exames de imagem. O CRM informou que o único tomógrafo existente no hospital ficou quebrado por dois anos e, agora que foi consertado, não é utilizado por todos os pacientes devido à falta da substância.

“O contraste faz parte do exame, porque com ele o médico tem imagens com maior nitidez, quase todos têm essa indicação em casos de exame cerebral”, explica a presidente.

Ela disse ainda que enquanto o aparelho esteve quebrado, uma clínica particular fazia os exames. Atualmente, a clínica continua atendendo os exames que dependem do contraste e a médica explica os riscos disso.

“Além de pagar a mais, porque paga pelo exame e para transportar é incômodo e oferece risco ao paciente que precisa ir para outro hospital”, relata.

A Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) confirmou que houve atraso na entrega de medicamentos e que vai realizar licitação para a compra de contraste. Quanto à escala de médicos, a Fepiserh afirmou que apenas esse mês houve dificuldade na organização da escala.

Veja nota na íntegra:

O reabastecimento está sendo realizado. Houve atraso na entrega de alguns medicamentos por falta destes itens nas empresas fornecedoras, mas as demandas já estão sendo ajustadas.

O tomógrafo funciona os 7 dias da semana, 24 horas por dia. O Hospital Regional Justino Luz é um hospital de urgência, portanto sua maior demanda não requer contrastes, mas a realização do exame simples, que está funcionando normalmente. A Fundação vai realizar licitação para ajuste do contraste do equipamento.

Sobre os plantonistas, o Hospital Regional Justino Luz conta diariamente com 16 médicos, durante as 24 horas de funcionamento, numa escala dividida com 3 clínicos durante o dia e 2 clínicos a noite, 2 pediatras, 2 obstetras, 2 cirurgiões gerais, 2 anestesistas, 2 intensivistas, 2 ortopedistas e 1 radiologista.

Neste último mês houve uma dificuldade em fechar as escalas da obstetrícia e clínica médica por falta de profissional, e portanto, temporariamente está com dois plantonistas, mas com todas demandas atendidas.

Ressaltamos que os 3 plantonistas da obstetrícia foi uma aquisição da Fundação Hospitalar do Estado (FEPISERH), após assumir a gestão da casa. Antes eram apenas 2.

Fonte: G1 Piauí

LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também