ad16
CidadeDestaquesPolícia

Descarga elétrica MATA TRABALHADORES da construção civil

População em frente ao prédio onde ocorreu o acidente.

A semana começava como outra qualquer, quando por volta das 7h40min desta segunda-feira (01) os auxiliares de pedreiro, Romildo Santos Rocha, 18 anos, e Manoel Antônio de Moura Silva, 30 anos, puxavam um vergalhão de ferro que encostou em um fio de alta tensão, próximo ao segundo andar do prédio onde estavam.

Segundo técnicos da Eletrobrás, os dois levaram um choque de 18 mil wolts, caindo imóveis no mesmo local. O prédio em construção se localiza na Avenida Deputado Sá Urtiga, na esquina da Rua São João, bairro São José, próximo ao templo central da Assembléia de Deus. Á frente da construção não havia nenhuma placa com dados sobre a empresa responsável, proprietário ou nome do engenheiro, apenas uma grande faixa amarela com o nome da Madeireira Santa Ana.

Os outros seis colegas de trabalho das vítimas correram para ajudar assim que ouviram o barulho de um estouro. Eles chamaram o SAMU que chegou rapidamente ao local.

Romildo Santos, recém liberado do serviço militar no 3° Batalhão de Engenharia e Construção de Picos (3° BEC), teve morte instantânea. O auxiliar de pedreiro residia no povoado Curralinho, município de Picos. Seu corpo ficou no chão de asfalto até as 9h, quando a Polícia Civil chegou ao local e o liberou para o necrotério. Além dos parentes da vítima que choravam ao redor de Romidlo, um grande número de pessoas se avolumava ao redor do corpo.

Já Manoel Antônio de Moura, ainda sobreviveu ao choque, foi socorrido pelo SAMU, mas faleceu ao chegar ao Hospital Regional Justino Luz de Picos. Ele era natural do povoado Queimada da Ema, município de Santana do Piauí. Segundo informações de familiares, ele trabalhava na construção do prédio há duas semanas.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade