ad16
DestaquesPolíciaTodas as NotíciasValença do Piauí

Donos de chácara usada para planejar roubo a bancos no Piauí são presos em Valença

De acordo com a Força Tática de Valença, eles são parentes de Paulo França, um dos líderes da quadrilha, e proprietários da chácara que teria sido usada para planejamento do assalto. 

Dois irmãos foram presos suspeitos de ligação com a organização criminosa que roubou R$ 229 mil de duas agências bancárias na cidade de Campo Maior, no interior do estado. De acordo com a Força Tática de Valença, eles são parentes de Paulo França, um dos líderes da quadrilha, e proprietários da chácara que teria sido usada para planejamento do assalto.

Os irmãos foram identificados como Delson Ferreira de Moura e Demilson Ferreira de Moura que teria confessado que receberia dinheiro por ter cedido a casa e auxiliado na logística.

“Levantamos informações as quais nos levaram a identificar, localizar e prender os irmãos. Ambos haviam fugido da localidade Conceição, zona rural de São João da Canabrava e estavam escondidos na residência de uma tia em Inhuma”, informou a Força Tática de Valença.

De acordo com o coordenador do Greco, Tales Gomes, na chácara dos irmãos foram apreendidas bombas e cupons fiscais de comida compradas em Minas Gerais. Já nas imediações da propriedade foram localizados apreendidos explosivos, rádio comunicador, cordel detonante e rojões, de acordo com a PM.

“Tinha nota de queijo e presunto comprados em Uberlândia, além das bombas que foram apreendidas, são muitas evidências. Dificilmente eles irão vão falar sobre o Paulo França, por isso, a princípio eles vão ficar na Delegacia Regional de Valença”, destacou o delegado informando que às 11h apresentará um relatório sobre toda a operação.

O roubo as duas agências bancárias ocorreu no último dia 30. Até o momento, nove suspeitos foram mortos em confronto com policiais, oito presos e pelo menos mais um é procurado.

Cidade Verde

Tags

Leia Também