ad16
DestaquesFronteirasMunicípiosPolícia

Fronteirense morto no Maranhão pode ter sido vítima de crime passional

[ad#336×280]Peritos do Instituto de Criminalística e o delegado de Homicídios do Maranhão foram até a casa onde o piauiense Francisco João Sousa, 30 anos, estava hospedado juntamente com outras oito pessoas. O objetivos é encontrar pistas que levem ao autor do assassinato do servente. Família da vítima recebeu informações de possível envolvimento amoroso com a esposa de um criminoso da região.

O corpo de Francisco foi encontrado esquartejado e queimado dentro de uma mala na última terça-feira (23), em um bairro central de São Luís (MA). O crime macabro chocou a população.

Especialistas colheram objetos das pessoas que moravam com Francisco e será usada uma substância conhecida como “luminol” para identificar marcas de sangue na casa ou em roupas, mesmo após serem levadas. “Estamos ouvindo parentes e pessoas que moravam com ele para saber o que poderia ter motivado esse crime”, disse o delegado Jeffrey Furtado, da Homicídios.

Em Fronteiras, o clima é de comoção pela morte do piauiense, que saiu de sua cidade em fevereiro deste ano em busca de melhores condições financeiras. O agricultor João Brás de Sousa, pai de Francisco, diz não ter ideia do que possa ter acontecido para resultar na morte.

O pai informou à TV Cidade Verde que todos os dias recebia ligações telefônicas do filho e que da última vez que se falaram, Francisco não demonstrou preocupações e disse que estava feliz na cidade maranhense.

A irmã da vítima, Marinês Josefa Sousa acrescentou que a família tem recebido informações ainda não comprovadas de que Francisco havia se envolvido em um relacionamento com a esposa de um criminoso da região em que estava.
Cidade Verde

 

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade