ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
DestaquesTodas as Notícias

Hugo Victor critica prefeito Padre Wamir e o chama de traidor

Para o vereador, tanto o MDB quanto a sua mãe, enfermeira Glória Saunders, não tiveram a consideração do prefeito.

O presidente da Câmara Municipal de Picos, vereador Hugo Victor (MDB), usou a tribuna na sessão desta quinta-feira (30) para falar da situação política que se estabeleceu na cidade nos últimos dias. Ele chamou o prefeito Pe. Walmir Lima (PT) de traidor e o comparou a Judas, discípulo que traiu Jesus. “Você (o prefeito) não vai apagar a estrela do MDB, da doutora Glória Saunders e nem desse vereador, você não tem brilho natural, eu comparo a um Judas”, declarou.

Para o vereador, tanto o MDB quanto a sua mãe, enfermeira Glória Saunders, não tiveram a consideração do prefeito. Glória Saunders foi secretária de Trabalho e Assistência Social de Picos nos últimos cinco anos. A exoneração dela foi assinada pelo Pe. Walmir na última segunda-feira (27).

Hugo Victor disse que o prefeito esqueceu quando foi para Teresina, após sofrer um infarto, acompanhado pela ex-secretária Glória Saunders, e também do apoio recebido na eleição municipal de 2016, quando foi reeleito. “Esquece ele quando estava abandonado, sozinho, para ser candidato à reeleição, veio dizer que ia desistir, que não tinha mais apoio e eu disse que íamos eu e ele, e vencemos, e isso é ingratidão”, declarou.

Para o presidente do legislativo o padre Walmir Lima será lembrado como o “pior prefeito de Picos”. Em seu pronunciamento Hugo Victor disse que continuará trabalhando pela pré-candidatura do empresário Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho, e para que o médico Gutenberg Rocha (MDB) seja o vice na chapa majoritária.

Hugo Victor

Declarando-se oposição a partir de agora, o vereador afirmou que o prefeito vai se reunir com o senador Ciro Nogueira (PP) na sexta-feira (31) para tratar sobre um possível apoio. Mais cedo, o vereador da oposição Francisco das Chagas Sousa, Chaguinha (PTB), havia dito que uma aliança entre o padre Walmir e o grupo representado pelo senador e pelos ex-prefeitos José Neri de Sousa e Gil Paraibano era impossível.

Hugo Victor reforçou a declaração do deputado estadual Severo Eulálio (MDB), de que os filiados ao MDB terão de acompanhar as diretrizes do partido. “Se algum membro estiver incomodado, pode sair, fique à vontade, agora tem de seguir a decisão que foi tomada”, frisou.

Apesar das duras críticas do vereador, nenhum parlamentar se manifestou para defender o prefeito, destacando que alguns vereadores faltaram a sessão de hoje. Com isso a base de apoio ao Pe. Walmir Lima diminui na Câmara Municipal, passando a haver não uma oposição, mas duas, pois há grupos distintos.

Por Jaílson Dias/ Boletim do Sertão

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade