ad16
DestaquesJaicósMunicípiosTodas as Notícias

Inquérito aponta que genro tentou forjar suicídio de sogra para encobrir homicídio em Jaicós

Segundo informou o delegado Miguel Carneiro, o genro da mulher, no dia do ocorrido, tentou forjar a cena do crime para induzir as autoridades policiais a acreditarem que a mulher havia tirado a própria vida.

O inquérito do jovem, até então suspeito de matar a sogra em Jaicós, foi concluído. Segundo informou o delegado Miguel Carneiro ao Cidadeverde.com, o genro da mulher, no dia do ocorrido, tentou forjar a cena do crime para induzir as autoridades policiais a acreditarem que a mulher havia tirado a própria vida. Fato descartado pelos peritos que trabalharam no caso. 

“Quando os policiais chegaram [na cena do crime], a versão que ele deu foi a de que teria sido suicídio e que ele estaria muito abalado”, relembrou o delegado à nossa reportagem ao acrescentar dizendo que o jovem chegou, no primeiro momento, a ser encaminhado para o hospital da região porque alegou que estava passando mal. 

Jovem tentou forjar suicídio da sogra – Foto: Cidades Na Net

Contudo, devido a versão contraditória do jovem e a cena do crime, o delegado decidiu autuar o acusado e determinar sua prisão em flagrante. “Foi um momento difícil porque eu não tinha o laudo, mas a versão contraditória, a cena do crime e os fortes indícios da autoria permitiram que eu o autuasse”, pontuou Carneiro. 

A sogra do acusado, que não teve a identidade revelada até o momento, foi identificada como Gracenilda Oliveira da Silva, 34 anos, e foi morta com um corte tipo esgorja. Segundo informou o delegado, o ferimento foi profundo e atingiu vasos sanguíneos, o esôfago e foi a causa da morte da mulher. 

O CRIME

O homicídio aconteceu no dia 4 de outubro na zona Rural de Jaicós. O acusado mantinha um relacionamento com a filha menor de idade da vítima. Desde que foi preso, o jovem não prestou nenhum depoimento ao delegado. “Ele tem feito uso do direito ao silêncio. Nunca confessou o crime ou falou algo relacionado a motivação do mesmo”, destacou Miguel Carneiro.

O delegado frisou ainda que o rapaz quase foi solto e que a atuação do Ministério Público, por meio da Promotoria de Jaicós, foi fundamental para a manutenção da prisão preventiva do acusado. “O MP opinou pela manutenção da prisão. O inquérito está concluído e agora ele está à disposição da Justiça. Ele está preso no presídio de Picos”, finalizou o delegado. 

Fonte: Nataniel Lima/Cidade Verde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade