ad16
DestaquesJaicósMunicípios

JAICÓS: Projeto ‘A Gente Transforma’ terá início em 1º de fevereiro

AGT
Marcelo Rosenbaum, idealizador do projeto virá com uma equipe.

Uma grande expectativa toma conta dos jaicoenses, em especial dos moradores de Várzea Queimada, Povoado localizado na zona rural, há 27 quilômetros da sede do município, para a chegada do arquiteto e design Marcelo Rosenbaum e equipe, onde será desenvolvido o Projeto “A Gente Transforma”.

Marcelo Rosenbaum, idealizador do projeto virá com uma equipe multidisciplinar onde o grupo vai se unir à comunidade em um ousado projeto de transformação da realidade local através da capacitação profissional e da requalificação das moradias.

Com a missão de gerar novas oportunidades econômicas e melhorar a qualidade de vida em Várzea Queimada, o AGT vai atuar a partir de dois eixos principais: a produção de artesanato de qualidade para o mercado de decoração brasileiro e a requalificação das moradias, um trabalho direto nas casas das pessoas – em parceria com as famílias – para encontrar soluções de permacultura que melhorem o saneamento básico, a iluminação das casas, resolvam o problema da água contaminada e faça o que for necessário para transformar Várzea Queimada de uma comunidade mais humana, socialmente justa e ambientalmente sustentável.

O objetivo do AGT é ampliar e qualificar a percepção da produção artesanal e torná-la parte da decoração brasileira, contribuindo para a valorização de mercado de peças de ‘design de raiz’. “O Brasil precisa abrir os olhos para a sua produção artesanal e os lares brasileiros precisam incorporar esse trabalho na decoração, de forma artística e sem preconceitos”, explica Rosenbaum.

Para se unir à comunidade, Rosenbaum estará acompanhado dos designers portugueses Rita João e Pedro Ferreira, do Pedrita, com expertise no resgate da cultura popular portuguesa através do design; de Izildinha Carderari, com seu conhecimento na área de desenvolvimento de produtos na área têxtil; de Mana Bernardes, reconhecida designer de joias que irá criar e desenvolver peças com borrachas de pneu e com fibras de carnaúba – matérias primas locais, e com o urbanista Henrique Pinheiro, que coordenará 15 estudantes universitários que farão o trabalho nas moradias.

Para o Projeto, foram selecionados os seguintes estudantes: Ana Lúcia Walter (Curitiba/PR), Carmen Aliaga Badal (Espanha/SP), Chico Neto (Fortaleza/CE), Clarissa Nunes Alexandrino (Belo Horizonte/MG), Diego Ribeiro Justino (Brasília/DF), Federico Concílio (Itália/SP), Gabriel Kehdi (São Paulo/SP), Igor Nunes Rodrigues (Teresina/PI), Jefferson Santos (Maceió/AL), Kathyanne Leal (Teresina/PI), Letticia Rey (São Paulo/SP), Manuela Ferreira e Silva (Curitiba/PR), Maria Matulja (São Paulo/SP), Mayara Pimenta (Rio de Janeiro/RJ), Sérgio Tempel (São Paulo/SP), Thiago Benucci (São Paulo/SP) e Vanessa Costalonga (Brasília/DF).

 São universitários das áreas de design, arquitetura, serviço social e engenharia, inscritos pelo site do AGT. Em Várzea Queimada, Henrique Pinheiro e os estudantes vão unir esforços com os moradores, para “transformar” a comunidade. Enquanto isso, os demais profissionais vão trabalhar com os artesãos locais, em diversas oficinas de capacitação.

O AGT vai estimular a criação autoral, a transferência de conhecimento técnico e a troca de habilidade e expertise entre artesãos, estudantes e profissionais.

E a coleção desenvolvida na Comunidade de Várzea Queimda já tem data e local para ser apresentada ao mercado: o Salão Internacional do Móvel de Milão, o maior evento de decoração e design do mundo, que vai acontecer em abril de 2012, na Itália. O lançamento será feito em parceria com a revista Casa Claudia, e irá ocupar 150 m² em Milão, dentro do projeto Brazil S/A. O próximo passo será inserir esses produtos no mercado nacional e internacional através de parcerias fortes e especializadas.

O AGT Brasil 2012 – Chapada do Araripe [Piauí] conta ainda com apoios importantes, como o do SEBRAE Piauí e o do Governo do Estado do Piauí, interessados em estimular o desenvolvimento criativo e mercadológico de uma atividade que ocupa um lugar importante na renda das famílias do Estado.

Rosenbaum também vai abrir o projeto para a participação de empresas privadas, como fez em 2011, com na 1ª edição do “A Gente Transforma”, em São Paulo, que contou com patrocínios de empresas como Vivo, Suvinil, Itaú, Nike, STB, entre outras. Segundo o designer, “o AGT em São Paulo foi um case de marketing e de responsabilidade social ao mesmo tempo. Num projeto assim, as ações são muito mais impactantes e duradouras. É um ambiente propício para as empresas se relacionarem de maneira diferente com seus consumidores, através da troca de experiência e participação real em suas vidas. E é uma oportunidade para falarem de forma clara, direta e tangível com seus mais diversos públicos sobre valores e comprometimento”.

Noticiei.com

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade