ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Joice Hasselmann descarta que o marido, médico piauiense, teria sido autor de agressões

Hasselmann também contou que foi o marido o primeiro a socorrê-la, após o episódio no qual a parlamentar relatou ter acordado em meio a uma poça de sangue.

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) saiu em defesa do marido, o neurocirurgião Daniel França, após o piauiense passar a ser alvo de especulações de envolvimento na agressão que a parlamentar sofreu.

Joice rechaçou e classificou os comentários como uma “estratégia para desviar o foco” de quem seria o verdadeiro suspeito do atentado que afirmou ser vítima. A declaração foi dada na sexta-feira (24/07), em entrevista à TV Meio Norte, após questionamento da jornalista, Sávia Barreto.

“Eu jamais protegeria um agressor, seria a primeira a pedir cadeia para o tipo de homem que faz um coisa dessas. É uma canalhice o que estão tentando fazer […] É gente que será processada por mim. O Daniel é capaz de dar a vida por mim. Eu sei o marido que tenho e ele me trata como uma princesa”, afirmou. 

Joice Hasselmann e o marido, Daniel França (Foto: Reprodução)

Hasselmann também contou que foi o marido o primeiro a socorrê-la, após o episódio no qual a parlamentar relatou ter acordado em meio a uma poça de sangue. O neurocirurgião costuma passar os fins de semana em Brasília e dormia em quarto ao lado naquela noite. A deputada seguiu acrescentando que Daniel França sequer já levantou a voz para ela.

“O meu marido é o tipo de homem que puxa a cadeira para eu me sentar, abre a porta do carro e me espera na porta de casa com uma taça de champanhe. Ele é um príncipe, incapaz de dar um tapinha no meu gato para assustá-lo”, explicou. 

ENTENDA

Joice Hasselmann, recentemente, foi à imprensa e relatou que acordou em uma “poça de sangue”, na manhã do último domingo, depois de um lapso de memória de sete horas. Joice afirmou que não se lembra de nada desde a noite de sábado, quando estava em sua cama, vendo TV. Ela suspeita ter sido agredida e, por isso, solicitou a abertura de uma investigação na Polícia Legislativa. A deputada disse que indicará o seu marido como uma das testemunhas do caso.

OitoMeia

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade