ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Mais de 200 picoenses são vítimas de golpe de loja de consórcio

Os golpes de estelionato envolvendo lojas de consórcios voltam a ser registrados na cidade de Picos. Desta vez, a empresa alvo das acusações, é a Picos Motos, que é suspeita de aplicar golpes em mais de 200 picoenses. Nos últimos meses, as vítimas tem se dirigido com frequência a Delegacia Regional para realizarem o Boletim de Ocorrência contra a empresa.

Segundo informações das vítimas, o caráter do consócio era baseado no sorteio de motocicletas, em que o cliente pagava parcelas até ser sorteado. O que ninguém imaginava era que não haviam as motos. Algumas vítimas já haviam pago todo o valor da motocicleta.

Operação SEGOR
Delegacia Regional de Picos.

A picoense Maria de Jesus relata como o golpe foi aplicado, destacando que os empresários sempre garantiram a máxima segurança no negócio.  “A mulher da empresa sempre me dizia que não havia como dar errado, porque o dono era uma pessoa conhecida. Vocês estão fazendo um depósito, e não tem como perder [a empresária]. Eu pagava o consórcio de uma C100 BIZ, de partida elétrica. Eu ainda fui na Honda, e lá fui explicada de que a Honda não tina nenhuma participação, pois apenas as motocicletas eram compradas lá”, disse Maria de Jesus.

Maria de Jesus lamenta ter que arcar com o prejuízo, avaliado em mais de 5 mil reais. A mesma ainda foi informada de que o empresário da Picos Motos estaria cedendo um prédio para ressarcir as vítimas.

“Fomos informadas de que receberemos apenas 20%, ou seja, pagamos ao bandido para sermos roubados, porque isto é um roubo. Além disto ninguém encontra este homem”, afirmou a vítima do golpe.

Outra vítima do golpe foi a picoense Ana Alves que já havia pagado 39 parcelas do consórcio. “A empresa ao que parece já foi vendida, e procuramos o novo proprietário e ninguém consegue falar com ele. O que queremos é o nosso dinheiro, porque 20% eu não quero. Estou aqui hoje prestando o boletim de ocorrência”, explicou Ana Alves.

O delegado do 2º Distrito Policial, Gilberto Franklin, não quis se pronunciar sobre o caso para não prejudicar as investigações. O nome do proprietário da empresa também não foi revelado.

Nossa equipe de reportagem tentou entrar em contato com algum representante da Picos Motos, mas não obtivemos resultado.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade