ad16
DestaquesPolícia

Marido de mulher assassinada em Picos sofre tentativa de homicídio

Esposa da vítima foi morta com 3 tiros a queima roupa - Foto: Arquivo RIACHAONET
Esposa da vítima foi morta com 3 tiros a queima roupa - Foto: Arquivo RIACHAONET

Uma tentativa de assassinato foi registrada na noite desta sexta para sábado (20/08), na cidade de Picos quando um motoqueiro ainda não identificado efetuou vários disparos contra Antônio Carlos, ex-marido de Francisca Evangelista de Oliveira, que foi assassinada na manhã do dia 15 de maio de 2011 em sua residência no bairro Samambaia.

Segundo informações de populares, o motoqueiro teria sacado um revolver calibre 38 e teria efetuado vários tiros contra o mesmo, sendo que somente um acertou Antônio Carlos na altura na coxa.

De acordo com informações repassadas pelo agente e escrivão da Polícia Civil de Picos, Abelardo Oliveira, a Polícia Militar teria informado ao mesmo essa ocorrência, e que a vítima está internada no Hospital Regional Justino Luz em Picos.

Francisca foi executada friamente - Foto: Divulgação
Francisca foi executada friamente - Foto: Divulgação

Ainda de acordo com o delegado, até o momento não existe suspeito da tentativa do homicídio, mais que a Polícia Civil está apurando o caso para saber se esse episodio tem alguma relação com o assassinato da esposa de Antônio Carlos que foi morta a tiros por dois homens ainda não identificados. (Fonte: Edvan Araújo – AgoraED)

ENTENDA O CASO:

Picos: Mulher é executada com mais de 3 tiros (Fonte: Redação RIACHAONET)

Da redação:

A população do bairro Samambaia, na cidade de Picos-PI, ficou chocada na manhã deste domingo (15) de maio com a execução da ex- funcionária da Indústria Piauí Textil (Antiga Indústria Coelho), Francisca de Oliveira de 38 anos, casada que residia na margem da BR-407 em frente ao trevo de acesso ao bairro Paraibinha e Samambaia, local onde também morava o pai da mesma e outros irmãos. O pai dela havia falecido há apenas 12 dias.

Segundo informações colhidas no local, logo cedo, na manhã deste domingo, como de costume ela havia saído para a feira do Bairro Junco. Agora com uma missão especial comprar frutas e verduras para fazer um almoço familiar na residência do pai que era vizinha da residência da mesma, onde os irmãos estariam reunidos por ocasião de sentimentos pelo falecimento do pai.

Um parente da vítima contou que a mesma deixou as compras no local onde seria feito o almoço e retornou para a sua residência, como era muito zelosa tratou de lavar a moto uma CG Titan de cor vermelha na calçada da própria residência, por volta das 8h30 da manhã, quando foi surpreendida por dois elementos que chegaram abordo em uma moto FAN de cor preta com detalhes vermelhos. Um dos elementos usando capacete ficou aguardando na moto, enquanto o outro com um capuz na cabeça e arma empunho avisou a vítima que tinha ido matá-la.

Policiais Militares que estavam colhendo as informações sobre o assassinato, informou que um dos elementos pronunciou o nome da vítima antes de efetuar os disparos contra a cabeça dela que foi executada sem chances de defesa, praticamente na frente de um dos irmãos que passava a pé pelo local. A policia foi chamada e saiu em perseguição , mas não conseguiu prender os acusados que fugiram em direção ao Bairro Paraibinha, onde deixaram cair durante a fuga, um capuz de cor cinza em material de veludo que teria sido usado no momento do crime.

A Polícia Militar recolheu o capuz e seguiu fazendo diligência na tentativa de prender os acusados. Mas não tiveram êxito. A polícia trabalha com a hipótese de crime de pistolagem por encomenda.

O corpo da vítima ficou estendido no chão por mais de três horas na calçada de sua residência, ao lado da moto que a mesma estava lavando até ser morta. Ainda conforme a polícia, o marido da vítima estava no interior da residência no momento em que o crime aconteceu.

Muito conhecida na cidade de Picos, o corpo de Francisca foi cercado por dezenas de pessoas que pareciam não acreditar na cena que estavam vendo. Eles lamentavam e afirmavam que ela era uma pessoa comunicativa e muito amiga. Atualmente trabalhava numa empresa de distribuição de cerveja sediada no bairro Catavento, mas trabalhou, durante muito tempo na Indústria Coelho (Piauí têxtil).

 

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade