ad16
Educação

Para não perder ano letivo, estudantes não terão férias

Deputado Átila Lira
Secretário Átila Lira Foto: Evandro Alberto

Os alunos estão prejudicados por falta de aulas na rede pública de ensino estadual e municipal. Os dois secretários de Educação, do Estado, Átila Lira, e do Município de Teresina, Paulo Machado, afirmam que para compensar o período parado, que já são 22 dias, terão que suprimir o período de férias para não perder o ano letivo.

Átila Lira comentou que não tem como repor aulas e não perder o ano letivo, se a greve acabar ainda esta semana e as aulas forem iniciadas no começo do próximo mês. Ele adiantou que os professores terão que dar aulas no mês de julho e o ano letivo acabaria assim no início do próximo ano, em 2013.

O professor Paulo Machado comentou que somente 21 das 305 escolas da Prefeitura de Teresina foram totalmente paralisadas. No todo, 40% das escolas pararam atividades parcial ou totalmente. A saída para não perder o ano letivo foi a mesma apontada pelo Estado. Os professores terão que dar aulas no mês de julho, mas a Prefeitura acredita que o ano letivo seja concluído ainda em dezembro deste ano.Átila e Paulo concordam que as conversas com o comando de greve foram adiantadas e realizam várias reuniões com comissões da categoria. Átila Lira afirmou que o Estado vai pagar o piso nacional R$ 1.451,00 mais a regência dos professores classe A e B. A categoria quer o reajuste para as demais classes.

No Município os professores querem o pagamento do piso nacional e mais outras vantagens. Os especialistas em Educação comentam que os estudantes não agüentam um ano letivo inteiriço de nove meses, cumprindo quase 300 horas aula, sem um intervalo de férias.

Do Portal AZ

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade