ad16
Agenda CulturalCidadeCulturaDestaquesGeralMunicípios

Percurso da Picos Pro Race passará por três cidades e irá explorar a Capadócia Nordestina

Uma das informações mais aguardadas pelos atletas que irão participar da Picos Pro Race é o percurso da prova. Por conta disso, a organização do evento divulgou que o percurso da competição envolve trechos localizados nos municípios de Picos, Santana do Piauí e São José. Uma das grandes novidades é que, este ano, os atletas passarão pela “Capadócia Nordestina”, trecho localizado no município de São José.

O percurso da Picos Pro Race edição Capadócia envolve trilhas que variam de 20 à aproximadamente 100 quilômetros. As trilhas também foram distribuídas em vários níveis de dificuldades, com trechos de estradão, singles tracks e muita ladeira. “A escolha do percurso é sempre uma preocupação da gente. Queremos colocar roteiros que desafiem os atletas, que é uma das principais características da Picos Pro Race. Por isso, sempre intercalamos trechos com grau de dificuldade menor com estradões, mas também trechos mais técnicos”, pontua Daniel Freitas, organizador da competição.

Ainda de acordo com Daniel, no percurso, os atletas poderão conhecer mais de perto a Capadócia Nordestina, trecho localizado a aproximadamente 30 quilômetros de Picos. O local possui enormes paredões de arenito que foram esculpidos pelo vento chegando a 100 metros de altura. A região recebeu esse nome devido a semelhança com as célebres formações da Turquia. “Uma das características da Picos Pro Race é ser mais do que uma prova de ciclismo. Junto a ela, buscamos incentivar o desenvolvimento da região, movimentando a economia, divulgando nossas potencialidades. Por isso, esse ano, resolvemos incluir esse trecho, para que as pessoas tivessem a oportunidade de conhecer mais de perto a nossa Capadócia”, comentou.

A exemplo do ano passado, a Edição Capadócia da Picos Pro Race contará com dois dias de provas. No sábado, acontecerá a primeira etapa da prova Ultra com 46 km, largando do Piauí Shopping, passando pelos povoados Cristovinho, Curralinho I, Tanque. “No primeiro dia, os atletas irão encarar a lendária subida da procissão, vulgo T2, em destino ao Tanque, com um percurso mais plano. Depois, vão descer a Serra do Juaí até chegar ao povoado Coroatá, de lá, seguem em estradão até subir a ladeira de Fátima para chegar no povoado Piçarreira, onde eles entrarão por uma descida técnica, antes de encarar uma subida curta, porém bem desgastante até o chegar ao povoado Três Potes, voltando para o povoado Cristovinho até a arena de prova”, detalhou Daniel.

Já no domingo, acontecerá a segunda etapa para os atletas que farão a Ultra e a etapa única da PPR Classic. Eles passarão pelo mesmo percurso, porém com quilometragens diferenciadas. “No percurso light, os atletas irão percorrer com 20 quilômetros pelas redondezas do povoado Cristovinho com uma pequena subida que é conhecida como “Pé do Tanque”. De lá, voltam para Junco dos Monteiros, Curralinho, em direção a arena de prova, no Piauí Shopping. Já o percurso percurso Sport, o atleta vai subir para a TI. Serão três quilômetros de subidas para testar os atletas tanto do Sport e Pro. De lá, seguem para Santana do Piauí. Ao chegar lá, o percurso Sport pega a esquerda em direção a subida do S, enquanto o percurso PRO seguirá para passar pelo município de Santana do Piauí. O Sport volta pela Subida do S, voltam pelo Juaí e pega o Coroatá até o povoado Lagoa dos Félix. De lá, vão adentrar em uma single track (Single Track da Palmeira), que exigirá bastante perícia dos atletas. Quando saírem de lá irão até o povoado Cristovinho até retornar ao Piauí Shopping, totalizando 43 quilômetros”, pontua.

Já o percurso PRO passa por Santana do Piauí, sobe até a Serra do Buriti, de lá segue para a Chapada até se encontrar na cabeça da Serra do Barro, onde irão margear e descer a Serra do Maracaí, que é um downhill de pedras de cerca de dois quilômetros, que já é tradição no evento até chegar a São José do Piauí. De lá, vão percorrer no povoado Malhada até adentrar aos fundos do parque da Capadócia. De lá, seguem ao Camarada, onde terá outra subida bastante exigente e de lá vão para Várzea do Engano, pegando uma sequência de pequenas subidas até chegar a Santana do Piauí. De lá, volta pela Subida do S, voltam pelo Juaí e pega o Coroatá até o povoado Lagoa dos Félix. De lá, vão adentrar em uma single track que exigirá bastante perícia dos atletas (Single Track da Palmeira), quando sai de lá vai até o povoado Cristovinho até retornar ao Piauí Shopping, totalizando 92 km de prova.

Mayara Martins – Assessoria de Imprensa – (86) 99986 9820

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade