ad16
GeralTodas as Notícias

Piauí possui 560 mil pessoas com dose de reforço em atraso

O registro de doses de reforço no Estado chama a atenção da Secretaria de Estado da Saúde por registrar apenas 34,79% de pessoas com a dose de reforço

Segundo dados dos painéis de vigilância da Fiocruz, o Piauí possui atualmente 560.000 pessoas que ainda não foram tomar sua dose de reforço mesmo já tendo atingido o prazo estipulado para receber a vacina.

Ao passo que a vacinação com a primeira e segunda dose dos imunizantes segue crescendo, com mais de 80% dos piauienses já tendo recebido duas doses das vacinas, o registro de doses de reforço no Estado chama a atenção da Secretaria de Estado da Saúde por ainda registrar apenas 34,79%.

O secretario da Saúde do Piauí, Florentino Neto, lembra à população que a dose de reforço é essencial para garantir ainda mais proteção para a pessoa e o resto da comunidade. “Ver esse número é preocupante, as pessoas não podem se descuidar somente porque já receberam as duas doses da vacina, o vírus ainda está circulando e receber a dose de reforço garante mais proteção ao nosso organismo”, destaca o secretário.

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

Herlon Guimarães, superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios, fala que é essencial  a população receber a dose de reforço para que cada vez mais o Estado registre menos casos e menos óbitos.

“Os estudos comprovam a efetividade de se receber a chamada dose de reforço após as duas doses principais da vacina, ao receber a dose de reforço você aumente a defesa do organismo reduzindo as chances de desenvolver um quadro mais preocupante caso infectado pelo vírus. Ter essa proteção extra também implica em dar mais segurança para os ambiente onde essa pessoa convive”, lembra Herlon Guimarães.

Ainda segundo os painéis da Fiocruz, o Piauí possui 322.627 pessoas que estão com sua segunda dose da vacina em atraso. “Ao não tomar a segunda dose da vacina, a pessoa não completa seu esquema vacinal e fica suscetível a casos mais graves da doença. Além disso, não ter o esquema vacinal completo pode ocasionar um aumento de casos  e óbitos ou até mesmo facilitar o surgimento de variantes do vírus. As pessoas precisam procurar a vacinação, combinada com as medidas higiênico sanitárias, é a principal arma para enfrentar a pandemia”, disse o secretário.

Segundo dados do vacinômetro da  Sesapi, desde o início da vacinação o Estado já distribuiu 7.467.209 doses de vacina  contra a Covid-19 para os seus 224 municípios. O painel aponta ainda que o Piauí já atingiu a marca de 92,21% de sua população geral já com a primeira dose da vacina e 80,63% de sua população geral com as duas doses. No referente à vacinação infantil, o trabalho do Estado em garantir as vacinas para a população e a execução da imunização nos municípios mostram bons resultados, 73,69% das crianças piauienses de 05 a 11 anos já receberam a primeira dose da vacina.

“O nosso objetivo sempre foi garantir a vacina para todos os piauienses e estamos trabalhando para que isso aconteça, garantimos a chegada da vacina para os nossos municípios e esperamos as equipes executarem essa imunização. Os níveis da vacinação estão bons no Estado, mas não podemos nos contentar agora, precisamos continuar juntos garantindo a aplicação das vacinas e a proteção dos nossos piauienses. Uma vacinação homogênea em nosso Estado e em todo o Brasil é essencial para sairmos mais rápidos dessa pandemia”, reforça o secretário Florentino Neto.

Fonte: Ascom Sesapi

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.