ad16
Polícia

Polícia conclui inquérito e indicia motorista da carreta por homicídio culposo

[ad#336×280]A Polícia Civil de Monsenhor Gil concluiu o inquérito de investigação do acidente que aconteceu na BR-316, no dia 05 de dezembro, quando uma carreta e uma van colidiram, resultando na morte de 10 pessoas e deixando 11 feridos. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Piauí e ao Fórum local nesta segunda-feira (14).

Segundo o delegado do 18º DP de Monsenhor Gil, Thales Moura, os laudos técnicos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Instituto de Medicina Legal (IML) foram analisados e o delegado caracterizou o crime como acidente de trânsito e indiciou o motorista da carreta, José Severino de Oliveira Gonçalves, de 50 anos, pelo crime de homicídio culposo.

Van ficou destruída no acidente
Van ficou destruída no acidente

O delegado entendeu se tratar de um crime de trânsito, uma vez que o condutor da carreta estava em alta velocidade e com excesso de carga. “Foram feitos todos os teste para ver se ele estava embriagado ou se apresentava risco ao volante, e nada foi constatado. O que aconteceu foi uma fatalidade, ele não tinha como prever”, conta Thales Moura.

Thales Moura acrescentou ainda que a van estava com a capacidade de passageiros além do limite, e que isso também foi levado em conta para concluir o inquérito. “Como a van estava muito cheia e os passageiros estavam sem sinto de segurança, no momento do acidente as pessoas se chocaram uma com as outras e isso fez com que eles se machucassem ainda mais”, explicou o delegado.

O advogado de José Severino entrou com pedido de habeas corpus para que o motorista respondesse o processo em liberdade, porém, a juíza da 1º instancia da comarca de Monsenhor Gil, Andrea Parente Lobão Veras, estava aguardando a conclusão do inquérito para dar o parecer. Ela deve dar o parecer da sua decisão até o final do dia.

Além de responder por homicídio culposo, José Severino também responderá por lesão corporal e por ter retirado o tacógrafo do dia do acidente e apresentado à polícia uma folha com leitura do dia anterior.

O delegado informou também que recomendou ao Ministério Público à suspensão da carteira de habilitação de José Severino até a conclusão do processo.

Outro acidente

O delegado Thales Moura revelou que José Severino confessou em depoimento já ter se envolvido em outro acidente no estado de Minas Gerais. “Ele confessou claramente ter se envolvido em um acidente com morte na cidade de Teófilo Otoni, mas disse não ter sido sua culpa”, conta Thales, ressaltando que realizou uma consulta no Tribunal de Justiça, da comarca de Teófilo Otoni, mas nada foi encontrado. Thales garantiu que irá investigar se a informação é verdadeira e, caso outro crime se confirme, José Severino será autuado e preso.

Outro ponto que chama atenção é a quantidade de endereços informados por José Severino. “Ele já deu cinco endereços diferentes em depoimento, e sempre se contradiz. Também queremos investigar porque ele não informa uma residência fixa”, conclui Thales Moura. Com informações do PortalODia

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também