ad16
DestaquesPolíticaTodas as Notícias

Pré-candidato à presidência, Pablo Marçal, visita Picos e conversa com apoiadores

O encontro aconteceu no Aeroporto Regional da cidade, localizado no bairro Altamira.

O pré-candidato à presidência, Pablo Marçal (PROS), esteve em Picos na manhã deste sábado (25) e se reuniu com apoiadores da sua pré-candidatura e partidários. O encontro aconteceu no Aeroporto Regional da cidade, localizado no bairro Altamira.

Após desembarcar no aeroporto, o pré-candidato concedeu entrevista à imprensa, pousou para fotos e conversou rapidamente com os apoiadores. Em seguida, Marçal seguiu viagem para Petrolina, como consta na sua agenda.

Picos é a nona cidade visitada pelo presidenciável nessa segunda etapa do movimento “Marçal pelo Brasil”.

Pablo Marçal conversando com apoiadores em Picos – Foto: Romário Mendes

Em entrevista, Pablo Marçal disse que irá lançar, no mês de julho, 90 propostas para o Brasil. “Vai sair agora dia 20 de julho, mas temos três coisas que até criança pequena vai lembrar pro resto da vida, que são: a mudança de mentalidade desse povo reestruturando a educação; virtualização, pois o país é atrasado em tecnologias, e se não entendermos isso, vamos virar escravos de outras nações, e por último, a empresarização. A gente tem 20 milhões de empresas e vamos abrir mais 20 milhões nesses próximos quatro anos”, disse.

Pablo Marçal – Foto: Romário Mendes

Sobre o Piauí, Pablo Marçal declarou que é um estado de um povo guerreiro, batalhador e que precisa da atenção do Governo Federal. “Vamos ouvir todo mundo que quiser ajudar no governo sem politicagem, sem promessas. Não piso aqui para prometer nada, mas tenho o compromisso de ouvir e fazer o Brasil avançar, através do Piauí também”, frisou.

Pablo Marçal – Foto: Romário Mendes

O presidenciável também falou de propostas para o Nordeste. Segundo ele, a região precisa de uma zona franca, polos de tecnologias e indústrias.  

“O Nordeste precisa de uma zona franca para parar com esse êxodo, pois não faz sentido o Brasil inteiro passar férias aqui e a maioria das pessoas não querem morar aqui, então está faltando investimento em turismo, precisamos de água para muitas regiões do Nordeste, é só dessalinizar, transformar em água doce e trazer progresso para cá. Então é zona franca, polos de tecnologias e indústrias”, destacou.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.