ad16
DestaquesEducaçãoTodas as Notícias

Prefeitura de Floriano antecipa férias escolares para barrar avanço da Covid-19

A prefeitura de Floriano estabelece a antecipação das férias escolares da rede municipal de ensino, pelo período de 15 dias, a partir de 7 de fevereiro.

A Prefeitura de Floriano, distante 244 km de Teresina, emitiu nesta quarta-feira (02) um novo decreto com medidas restritivas para barrar o avanço da Covid-19 na região.  Além de seguir as medidas do decreto estadual, publicado na última terça-feira, a prefeitura de Floriano também estabeleceu ações adicionais. As informações são do Cidade Verde.

Entre as ações, a prefeitura de Floriano estabelece a antecipação das férias escolares da rede municipal de ensino, pelo período de 15 dias, a partir de 7 de fevereiro. Com isso, a previsão de início do ano letivo ficou para 22 de fevereiro. A medida tem caráter excepcional, devido ao considerável aumento da taxa de transmissibilidade da covid-19 e aumento no número de novos casos.

O decreto recomenda ainda que a Rede Privada de Ensino de Floriano disponibilize aulas remotas para os alunos que apresentem sintomas gripais, bem como os que tiverem contato com contaminados pelo vírus. O documento orienta ainda que a rede privada se abstenha de receber alunos que apresentam sintomas gripais, bem como quem teve contato com alguma pessoa contaminada pelo vírus.

O decreto adota todas as medidas previstas no Decreto Estadual publicado na última terça-feira.  Segundo o texto, será mantida a abertura do comércio em geral, bares e restaurantes com exigência do comprovante de vacinação.

 Segundo o documento, ainda ficam vedadas a realização de festividades e eventos que possam causar qualquer tipo de aglomeração, públicos ou privados, especialmente eventos pré-carnavalescos ou carnavalescos, incluindo desfiles de escolas de samba e blocos de carnaval, e a concessão das respectivas licenças e autorizações; ficam vedadas a realizações de conferências, convenções, feiras comerciais e retiros de qualquer natureza.

Ainda entre as restrições está a redução para 30% na capacidade de público de cinemas, teatros, circos e auditórios.

Administração pública

A administração pública deverá funcionar com 50% de presença dos servidores, priorizando manter gestantes, idosos e pessoas com comorbidades em trabalho remoto. 

Os bares e restaurantes, agora, devem passar a exigir comprovante de vacinação dos clientes, conforme cronograma definido no Plano Nacional de Imunização.

Em todos os cenários, é obrigatório o uso de máscara e manutenção do distanciamento para conter a transmissão da Covid-19 no Estado. As Guardas Civis Municipais, Polícia Militar e Polícia Civil devem auxiliar a Vigilância Sanitária na fiscalização para o cumprimento das normas do decreto Estadual. 

O secretário de Governo, Bento Viana, reforça que as medidas foram tomadas em virtude do aumento no número de contaminados pela covid-19 e para evitar a superlotação e porventura falta de leitos na rede Hospitalar. “Com a alta taxa de ocupação dos leitos, e número de novos casos, nós achamos por bem antecipar as férias do mês de julho, e tomar essas medidas”, concluiu.

Outros municípios 

Pelo menos outras 13 prefeituras do Piauí também emitiram decretos com restrições visando barrar o avanço de casos da Covid-19. Em algumas das cidades, o descumprimento das medidas acarreta multas de até R$ 3 mil para pessoa física e R$ 10 mil para pessoa jurídica. 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.