ad16
AutoPECASonline24.pt
Polícia

Presos na Operação Segor vão para a Custódia; Polícia explica esquema

Samuel Silveira
Delegado Samuel Silveira explica realização da "Operação SEGOR".

As dezesseis pessoas presas na operação Segor deflagrada na última quinta-feira (9) na região de Picos já foram transferidos para a Casa de Custódia onde cumprirão prisão temporária de pelo menos 30 dias, prorrogáveis por mais 30. Ainda restam seis foragidos, entre os quais, José Fontes Caminha, vulgo Gadinha, considerado pela polícia um dos grandes líderes do tráfico do Sul do Piauí.

Segundo o delegado Samuel Silveira, titular da delegacia de Entorpecentes, Gadinha é o proprietário da SS Motors, um dos imóveis seqüestrados pela polícia durante a operação. O delegado afirmou que a operação está na fase da análise de documentos e que na próxima semana começara a fase de oitivas.

Silveira diz ainda que a pesar da proteção das informações, a operação não atingiu 100% de êxito. “Fizemos o detalhamento e protegemos as informações de uma forma bem praticada, Mas conseguimos um êxito de 75%. Já temos ideia dos paradeiros dos foragidos e esperamos prendê-los nos próximos dias”, pontua.

O delegado afirmou ainda que durante a prisão de Antonio Marques Gomes Alves, principal líder do trafico de picos, foi encontrada a quantia de R$ 6.700, além de duas armas: um revólver calibre 38 e um rifle. O dinheiro estava no cofre da revenda de automóveis e as armas estavam próximas.

Ascensão

De acordo com Samuel Silveira, Antonio Marques chegou à liderança do tráfico após a prisão de outros traficantes. “Em seguida, com a soltura destes presos, houve vários conflitos, inclusive com morte. Com o tempo, ele se tornou o maior traficante de picos e cidades vizinhas”, pontuou.

Marques, que fora preso na casa da irmã sem esboçar qualquer nervosismo, é o principal suspeito da morte de Rutácio, antigo líder do tráfico de picos. O homicídio seria motivado por lutar por território.

Estrutura do tráfico

“O diferencial do tráfico de drogas em Picos em comparação a Teresina é a grandeza da estrutura da lavagem de dinheiro. Eles reaplicavam o dinheiro em empresas e isso dinamizava a estrutura. Além disso, todos os boqueiros da região compravam drogas de todos os traficantes para evitar conflitos”, explica Samuel Silveira.

O delegado declara que outros líderes no tráfico de Picos irão surgir em Picos a partir de agora. “Certamente alguém assumirá (a liderança nos tráficos) e é isso que dificulta o combate às drogas, essa reorganização. Mas estou certo de que, pelo menos por algum tempo, o tráfico em Picos estará regredindo”, pontua.

Flash de Jordana Cury
Redação Carlos Lustosa Filho
[email protected]

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade