ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
Geral

PRF retém carreta em Valença com peso de carga acima do permitido

[ad#336×280]Policiais Rodoviários Federais do Posto de Valença, no Km 207 da BR 316, retiveram, na nesta quarta-feira (8), uma carreta transportando carga indivisível por irregularidade na documentação de autorização.

A carreta com placa de Campo Grande/MS transportava uma escavadeira hidráulica, modelo R964C de Recife/PE para Altamira/PA. Depois de parada para fiscalização os agentes da PRF verificaram que o transporte era feito de forma irregular.

A princípio, ficou constatado que a carreta não tinha tração suficiente para puxar a carga. A potência deste veículo está indicada para até 60 toneladas. Este dado é registrado pelo fabricante na estrutura do veículo.

Restou levantado pela fiscalização que o peso total formado pelo veículo (27t) e carga (67,7t) somam 94,7 toneladas, 34,7 toneladas além da capacidade motora do veículo tracionador. Esta circunstância propicia dificuldade de dirigibilidade, levando ao risco potencial de acidente, por acelerado desgaste dos componentes mecânicos do veículo.

Na AET estava registrado que a carga pesava apenas 39t, em desacordo com o peso registrado no Certificado de Transporte, no qual constava 67,7t.
Na AET estava registrado que a carga pesava apenas 39t, em desacordo com o peso registrado no Certificado de Transporte, no qual constava 67,7t.

A fiscalização conseguiu observar também, que a Autorização Especial de Tráfego-AET, obrigatória para este tipo de transporte, estava discordante da situação encontrada. Na AET estava registrado que a carga pesava apenas 39t, em desacordo com o peso registrado no Certificado de Transporte, no qual constava 67,7t.

Estando, portanto, configurado o excesso de peso e excesso sobre a capacidade de tração do veículo, bem como irregularidade na Autorização Especial de Trânsito, a carga ficou retida no posto da PRF até que seja providenciada a regularização.

Com informações e foto da PRF

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade