ad16
PolíciaTodas as Notícias

Receita Federal intensifica fiscalização após achar drogas em carga de mel

Acredita-se que a droga tenha sido colocada após a saída do Mel do Piauí. As investigações continuam. 

O chefe de fiscalização de Aduaneiro da Receita Federal no Piauí, Carlos Eduardo Leite,  afirmou que o órgão tem intensificado as fiscalizações para combater o tráfico de drogas. A afirmação foi dada um dia após a divulgação da apreensão de 330kg de cocaína em uma carga de mel orgânico pela Receita Federal no Ceará. O mel foi produzido e saiu do município de Picos (PI) com destino a Alemanha. Acredita-se que a droga tenha sido colocada após a saída do Mel do Piauí. As investigações continuam.

“Muito provavelmente, a carga de droga só foi colocado dentro dos contêineres, depois da saída de lá (de Picos). As investigações da Polícia Federal vão determinar se essa carga foi introduzida durante o trajeto ou dentro do porto”, disse Leite.

O chefe de fiscalização ressaltou que o material foi localizado no porto de Pecém no Ceará, iria passar pelo porto da Bélgica, mas o produto tinha como destino final a Alemanha. Ele acrescentou que a localização do produto adulterado foi uma troca de informações com o governo americano.

“A Receita Federal tem trabalhado continuamente para coibir o tráfico ilícito de entorpecente, armas, e também o contrabando de outros itens como cigarros e eletrônicos. A gente tem uma equipe constante de vigilância para trabalhar isso, tanto com a nossa inteligência de operações como com a inteligência dos órgãos de polícia judiciária, civil e federal”, comentou.

Cigarros 

Carlos Eduardo ressalta a fiscalização de contrabando de cigarros no Piauí. Ele conta que o órgão tem feito um trabalho incessante com o apoio da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. Além do material, o carro usado no transporte também fica retido, sendo que em ambos os casos é aplicado a pena de perdimento.

“O veículo também é retido e aplicado a pena de perdimento. Então, a gente dá perdimento nos caminhões e nos cigarros. Posteriormente, esses cigarros são doados para outros órgãos, Exército, para que eles readquiram uma função social benéfica”, explicou.

Exemplo disso foi a apreensão feita pela PRF de 58 mil maços de cigarros contrabandeados, que estavam em um micro-ônibus, no dia 08 de junho deste ano. De acordo com a PRF, o material estava escondido no interior do veículo. A apreensão ocorreu na cidade de Campo Maior, a 78 km de Teresina. Dois homens foram detidos.

Casa APIS

Ao Cidadeverde.com, o diretor geral da Central de Cooperativas Apícolas do Semi-Árido (Casa APIS), Sitonho Leopoldino, produtor do mel, suspeita que o contêiner com a carga de mel orgânico foi violado no Ceará e disse que “está com a consciência limpa”.

“Nós estamos tranquilos. Seguimos todas as normas, aqui o contêiner foi lacrado por fiscais do Ministério da Agricultura, fazemos tudo que determina a legislação. Tudo é auditado, filmado, aqui tem mais de 16 câmeras e, inclusive, vamos levar as imagens para a polícia do Ceará. Estamos nos adiantando para esclarecer isso”, declarou.  O produtor teme que o contrato com o cliente europeu seja quebrado já que o mel não vai chegar ao destino.

Cidade Verde

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Publicidade