ad16
Geral

Vaqueiros fazem campanha para abrir copa de 2014

Vaqueiros da União
Foto: Acessepiaui

A Associação dos Vaqueiros de União deu início a uma campanha para sensibilizar a FIFA e a CBF para que estas incluam na abertura da copa do mundo de 2014 no Brasil a apresentação do Coral dos Vaqueiros do município.

“Vamos mobilizar o Brasil todo ou mesmo o mundo através da mídia para ver se a gente consegue. Sei que a concorrência para abrir a copa é muito grande”, afirma o vaqueiro Chico Teófilo, presidente da Associação dos Vaqueiros de União.

Ele justifica que os vaqueiros e os pescadores foram os primeiros profissionais que ajudaram e ainda ajudam a construir este país.

“Um coral só de vaqueiros, que uma grande parte do mundo nunca viu, o abôio do cantador, isto vai encantar o mundo, uma oportunidade ímpar para o Piauí, para o Brasil, para mostrar nossa cultura. Aliás, nossa cultura primeira, do tempo da colonização”, argumenta.

Teófilo acrescenta o fato do coral cantar o hino nacional, “o que é um fato diferente que o mundo vai ver que o Brasil, o Piauí, tem uma grande cultura que deve ser aproveitada, visitada e o povo se sentir orgulhoso da nossa terra, próspera, rica na parte da cultura”.

Como surgiu o coral 

“Nós também tivemos a idéia de lançar o coral dos vaqueiros após a gente viver implorando apoio. Com a criação, nós passamos a pedir cantando e com isto as coisas começaram a facilitar. Os governos começaram a entender e ajudar. A criação então foi para pedir cantando, o que antes fazia implorando. O coral prosperou e é admirado por muitas pessoas, principalmente gente que faz cultura e o jornalismo. Já nos apresentamos em vários estados do país, Fortaleza, Brasília, Piauí, Maranhão”.

Associação dos Vaqueiros  

“A Associação dos vaqueiros foi criada no dia 30 de maio de 1984. A criação da associação trouxe a cidade de União para o mundo, porque foi lá que começou a história do vaqueiro no Brasil, aconteceu a primeira missa em homenagem a São Raimundo Nonato, que foi celebrada pelo Pe. Luis Brasileiro, que aliás, agora, está completando o seu centenário, que era o pároco da cidade em 1944, quando foi feita a primeira procissão dos vaqueiros no Brasil, puxada pelo padre e mais outros 14 vaqueiros”.

“Nós já criamos a Lei da Câmara Municipal que instituiu o Dia do Vaqueiro, o que veio dá mais condição e fortalecer essa cultura no município. Depois fundamos a sede própria. Em 1987, na época da Constituinte fomos a Brasília, no dia 03 de novembro, foi quando invadimos o Congresso Nacioal de ternos de couro e a partir de então foi feita uma reportagem no Diário do Nordeste que mostrou a importância histórica do vaqueiro para o Brasil. Nós já temos também O Dia estadual do vaqueiro, o dia nacional proposto pelo deputado Nazareno Fonteles, conquistado em 2008 e sancionado pelo presidente Lula, que é comemorado no dia 29 de agosto em nível municipal, estadual e nacional. Criamos também a comenda do vaqueiro pelo governador Mão Santa. Todo ano tem essa ida na cidade de União do governador para entregar essa comenda e, que este ano, quem vai receber é um vaqueiro de José de Freitas e outro de Miguel Alves. Criamos também o sindicato do vaqueiro, que está no Ministério do Trabalho só esperando uma resposta para a gente poder aposentar o vaqueiro como vaqueiro e não como trabalhador rural. Os primeiros profissionais no Brasil foram os vaqueiros e os pescadores”.

Fonte: Acessepiaui

[ad#ad-3][ad#ad-3]
Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade